Clique e assine por apenas 5,90/mês
Arte ao Redor Tatiane de Assis é repórter da Veja SP. Acredita que as artes visuais podem aproximar pessoas e descortinar novas facetas da vida.

São Paulo entra na fase verde

Informação foi anunciada pelo governador do estado em entrevista coletiva hoje (9). Mudança foi divulgada com exclusividade por VEJA SÃO PAULO

Por Tatiane de Assis - Atualizado em 9 out 2020, 13h16 - Publicado em 8 out 2020, 19h07

A cidade de São Paulo entrou na fase verde nesta sexta (9), a informação foi anunciada pelo governador do estado, João Doria, em uma entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes. VEJA SÃO PAULO deu com exclusividade essa informação ontem (8), ela foi confirmada por uma fonte ligada ao governo.

A área cultural da capital paulistana esperava com ansiedade o anúncio da fase verde, porque esse estágio era uma condição dada pela prefeitura para a reabertura de museus, cinemas, casas de shows e teatros.

ENTENDA O HISTÓRICO

A capital paulista estava na fase amarela do Plano São Paulo desde 29 de junho. Em 3 de julho, o governo do estado recomendou a reabertura das instituições culturais caso a cidade se mantivesse nesse estágio por 28 dias consecutivos, ou seja,  no dia 27 de julho. A prefeitura, que é quem bate o martelo no que abre ou não, não acatou a sugestão do governo.

No último dia 3, foram publicadas no “Diário Oficial” da cidade de São Paulo portarias relativas aos protocolos de saúde nos setores de cinemas, teatros, shows e museus. Entre as medidas que deverão ser seguidas, estão: “todos os funcionários que apresentarem sintoma de síndrome gripal (febre, mesmo que relatada, tosse ou dor de garganta ou coriza ou dificuldade respiratória) serão considerados suspeitos de portarem COVID-19, devendo ser afastados e só podendo retornar às atividades após 15 dias do primeiro sintoma, caso todos os sintomas tenham findado, ou caso esteja munido do resultado negativo” e “antes de entrar nas dependências do estabelecimento, todos os visitantes deverão sujeitar-se a medição de temperatura, sendo considerados suspeitos de portarem COVID-19 aqueles que apresentarem febre, ainda que leve (a partir de 37,5°C). Nestes casos, indicar ao usuário que procure um posto de saúde próximos da região”.

 

Continua após a publicidade
Publicidade