Clique e assine por apenas 6,90/mês
Arte ao Redor Tatiane de Assis é repórter da Veja SP. Acredita que as artes visuais podem aproximar pessoas e descortinar novas facetas da vida.

MIS anuncia exposição de Leonardo da Vinci

Novo diretor da instituição também foi divulgado

Por Tatiane de Assis - Atualizado em 14 Jul 2019, 12h20 - Publicado em 5 Jul 2019, 14h33

Em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes nesta sexta (5), o governador João Doria e o secretário de Cultura e Economia Criativa Sérgio Sá Leitão anunciaram que o Museu da Imagem e do Som (MIS) contará com um novo posto de diretor geral, que será ocupado por Marcos Mendonça. Ele, entre outros cargos, foi presidente da Fundação Padre Anchieta, gestora da TV Cultura, durante os seguintes períodos: 2004/2007, 2013/2016 e 2016/2019.

Em sua primeira fala, Mendonça adiantou que a instituição terá um novo espaço, dedicado à projeção imersiva. Instalado em um antiga marcenaria da TV Cultura, no bairro da Água Branca, o lugar deve ser aberto em outubro de 2019 com uma exposição sobre Leonardo Da Vinci (1452-1519). Não há informações ainda sobre o valor do ingresso.

Outro ponto destacado foi o investimento na realização de atividades de formação, o que denota uma vocação profissionalizante nessa nova etapa do museu. “Vamos realizar, por exemplo, cursos de roteiro, uma área que tem grande carência no Brasil”, disse Mendonça, que também apontou lacunas da mesma natureza no mercado de produção de animações.

Perguntado se a programação do museu será pensada em ciclos temáticos, a exemplo de outras instituições da cidade, Mendonça afirmou que uma das questões privilegiadas será o cinema nacional: “Precisamos elevar o artista brasileiro a outra posição”.

Continua após a publicidade

Em tempo, ficará sobre responsabilidade do novo diretor ainda o Paço das Artes, com inauguração em novo espaço, o Casarão Nhonhô Magalhães, marcada para 25 de janeiro de 2020.

Direção cultural mantida

Cleber Papa segue como diretor cultural do MIS, pois o posto de Mendonça consiste em um novo cargo criado na estrutura da instituição. Enquanto Papa se ocupa da programação, Mendonça buscará recursos financeiros e catalisará o processo de expansão do museu, que inclui um novo espaço expositivo e a realização de mostras em outras cidades.

Papa, antes diretor artistico do Teatro Municipal, foi anunciado como diretor cultural depois da saída da cineasta Isa Castro que, por sua vez, substituiu André Sturm, responsável por fazer saltar a visitação anual do museu de 40 000 pessoas para 400 000.

Publicidade