Clique e assine por apenas 6,90/mês
Arte ao Redor Tatiane de Assis é repórter da Veja SP. Acredita que as artes visuais podem aproximar pessoas e descortinar novas facetas da vida.

MIS abre exposição sobre John Lennon nesta sexta (13)

Último núcleo da mostra é um mistério e promete emocionar os visitantes

Por Tatiane de Assis - Atualizado em 13 Mar 2020, 12h28 - Publicado em 13 Mar 2020, 12h25

Mais que fotógrafo, o americano Bob Gruen era amigo de John Lennon (1940-1980). Quando o artista deixou Londres, na Inglaterra, para viver em Nova York, nos Estados Unidos, ele acompanhou o músico em momentos públicos e privados, vide a reunião (acima; 1972) entre o cantor, sua companheira, a artista Yoko Ono, e o líder dos Rolling Stones, Mick Jagger. Dessa fase, que compreende os anos 70 e 80, vêm as 160 fotos que são apresentadas em uma exposição no Museu da Imagem e do Som (MIS), com abertura prevista para esta sexta (13).

John Lennon: mostra dedicada ao beatle no Mis Bob Grue/Divulgação

“As fotos são íntimas, mas não no sentido sensacionalista. Elas fazem parte do seu processo artístico. Por meio delas, entendemos melhor as músicas que ele produziu na época”, afirma o curador paulista Ricardo Alexandre. No percurso, que se desenrola em dois andares do MIS, foram criados oito ambientes. Eles são como mundos à parte e refletem as mudanças do músico, que preferiu, na América, levar uma vida com menos luxo.

John e Yoko em Nova York: casal ficaria conhecidos por mensagens de paz e amor Bob Gruen/Veja SP

 

Continua após a publicidade
Série de fotos que Lennon brinca com a sua imagem Bob Gruen/Divulgação

 

Continua após a publicidade
Lennon no estúdio Bob Gruen/Veja SP

 

Continua após a publicidade
John Lennon com a Estátua da Liberdade Bob Gruen/Divulgação

“No começo, temos uma sala com folhas de contato gigantes. É uma espécie de labirinto que faz uma analogia com a profissão do fotógrafo: dentre tantas imagens, é preciso escolher uma para ser eternizada”, conta o diretor de criação Marcelo Jackow, que faz parte da equipe da Caselúdico, responsável pela expografia. Jackow também fala da recriação do Central Park no museu, para sublinhar a busca por contato com a natureza, presente em uma fase de Lennon por lá. O diretor de criação, contudo, faz mistério sobre o último núcleo. “É uma despedida, vai ser de rasgar o coração”, garante.

MIS.

Continua após a publicidade

Avenida Europa, 158, Jardim Europa, ☎ 2117-4777. Terça a sábado, 10h às 20h; domingo e feriados, 10h às 19h. R$ 20,00. Até 7 de junho.

Publicidade