Clique e assine por apenas 6,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 28 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Memória: Dalmo Bárbaro (1937-2019)

Fundador do restaurante com três unidades no litoral paulista e uma filial na capital, o empresário morreu no domingo (24)

Por Arnaldo Lorençato - Atualizado em 26 Feb 2019, 10h31 - Publicado em 25 Feb 2019, 16h57

Entre os paulistanos com mais de 30 anos, há quem se lembre com saudade da simplicidade do primeiro Dalmo Bárbaro, aberto em Bertioga no início da década de 60. Com o passar dos anos, o restaurante se sofisticou, ganhou filiais como a famosa unidade na praia da Enseada, no Guarujá, e subiu a serra duas vezes. Criador do conhecido endereço litorâneo, o empresário Dalmo Bárbaro, de 81 anos, morreu na noite de ontem, o domingo (24).

De saúde frágil, Dalmo tinha doenças crônicas como hipertensão e diabetes. Foi vitimado por uma parada cardíaca e sepultado no Cemitério Municipal de Cunha, cidade onde nasceu, nesta segunda (25).

Apesar da idade avançada, o restaurateur, que deixa a esposa Fátima, três filhos e dois netos, costumava dar expediente de quarta a domingo. Eram os dias de funcionamento do restaurante instalado naquele que foi o mais luxuoso balneário do litoral paulista. Certamente, os clientes sentiram sua ausência, bem como de novas receitas com sua assinatura, já que ele foi o responsável pela criação do cardápio em cartaz até hoje.

lo3d6278.jpeg
Dalmo Bárbaro: unidade paulistana no Itaim Bibi Mario Rodrigues/Veja SP

Vale a pena voltar no tempo para conhecer a história do restaurante. Fundado em 1963 em Bertioga, Dalmo Bárbaro nasceu como uma simplona casa de beira de estrada. Deu tão certo desde a inauguração que ganhou um segundo endereço na Rodovia Rio-Santos. Em 2001, surgia a mais famosa unidade, a da praia da Enseada, no Guarujá.

Continua após a publicidade

Houve uma primeira tentativa de se fixar em São Paulo entre 1995 e 2002, mas sem êxito. O retorno à capital foi em 2015. Atualmente, cada uma das casas é administrada por um membro da família. A unidade paulistana  é tocada por Rafael Dalmo, filho do fundador, nascido de seu segundo casamento, com dona Fátima.

A rede conquistou fãs célebres, como o empresário e apresentador Silvio Santos, que já a contratou para preparar jantares comemorativos em sua casa. Cliente antigo, Chiquinho Scarpa, que gosta de ostentar o título de conde, virou até nome de um prato.

Os restaurantes voltam a funcionar normalmente a partir desta terça (26).

Com reportagem de Saulo Yassuda

Continua após a publicidade

Valeu pela visita! Volte sempre e deixe seu comentário. Aproveite para curtir minha página no Facebook e minhas postagens no Instagram. As novidades quentes aparecem também no meu Twitter.

Publicidade