Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 28 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Feira para gulosos da madrugada

Criado pelo chef e consultor Checho Gonzáles, o Mercado é uma feira culinária para saciar o apetite de baladeiros na madrugada. A estreia da primeira edição do evento, que funcionará entre meia-noite e 5 da matina, está marcada para o sábado (21) . Terá como sede o agradável pátio em frente ao restaurante Sal Gastronomia e […]

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 27 fev 2017, 12h33 - Publicado em 15 abr 2012, 08h50

Janaína: “um prato para a noite mundana” (Foto: Mauro Holanda)

Criado pelo chef e consultor Checho Gonzáles, o Mercado é uma feira culinária para saciar o apetite de baladeiros na madrugada. A estreia da primeira edição do evento, que funcionará entre meia-noite e 5 da matina, está marcada para o sábado (21) . Terá como sede o agradável pátio em frente ao restaurante Sal Gastronomia e oferecerá pesticos e pratos com preços entre 5 e 20 reais. Ao todo, há  treze profissionais de cozinha participando.

Treze chefs vão organizar uma descolada feira noturna na cidade

Entre eles, encontra-se Janaína Rueda, fera da baixa gastronomia e proprietária do Bar da Dona Onça. A chef escolheu o arroz de “p” rica, típico de Goiás (sim, o nome da receita tem uma palavra que equivale, digamos de forma polida, a cortesã). A chef acredita que esse é um prato para se comer de madrugada. “É uma receita para a noite mundana”, diz. “A primeira vez que fiz foi para o aniversário da Marcia Molinari, travesti que é amiga do meu amigo, o estilista Walério Araújo. Todo mundo adorou.”

Arroz de “p”: versão da Dona Onça (Foto: Mauro Holanda)

+ Confira a receita

Continua após a publicidade
Publicidade