Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 29 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Com Claude Troisgros no comando, estreia a 2ª temporada de Mestre do Sabor

Produzido pela Rede Globo e dirigido por Boninho, o programa começa a ser exibido nesta quinta (30)

Por Arnaldo Lorençato 30 abr 2020, 21h34

As competições culinárias realmente tomaram conta da TV. Nada a ver com os pioneiros programas e quadros apresentados por figuras memoráveis como Ofélia Fortunato (A Cozinha Maravilhosa de Ofélia) e a vovó Palmirinha. Sucesso na TV paga, as disputas em torno do fogão migraram dos canais pagos para as emissoras abertas.

Depois do blockbuster MasterChef Brasil, exibido pela Band e que já teve 10 edições, a Globo resolveu avançar nesse terreno também. Tanto que estreia hoje a segunda temporada de Mestre do Sabor, apresentado pelo chef Claude Troisgros ao lado de seu fiel escudeiro João Batista Barbosa de Souza. “O Batista começou a trabalhar comigo quando abri meu primeiro restaurante, o Roanne, no Leblon. Ele começou como lavador de prato. Hoje, vejo mais o Batista que minha mulher, Clarice”, diz o francês radicado no Brasil desde 1979.

A atriz Monique Alfradique com a dupla Claude e Batista: revelação dos bastidores Camila Maia/Divulgação

A temporada traz novidades. Uma delas é a presença da atriz Monique Alfradique. “Ela vai mostrar os bastidores e explicar tudo com mais clareza. Meu sotaque às vezes atrapalha”, conta.

Também há uma troca no time de mestres-mentores, encarregados também dos julgamentos às cegas dos pratos. Originalmente era composto pela carioca Kátia Barbosa, do Aconchego Carioca, pelo mineiro Léo Paixão, do Gluton, e o português José Avillez, sócio de quase 20 restaurantes em Portugal, entre eles o gastronômico Belcanto. “Estava começando a pandemia de coronavírus quando demos início às gravações e o Avillez achou melhor voltar para Lisboa, para ficar mais perto da família e dos negócios”, explica Claude. O lugar vago foi ocupado pelo carioca Rafael Costa e Silva, do Lasai.

Time do mestres-mentores: Leo Paixão, Kátia Barbosa e Rafael Costa e Silva que substitui José Avillez, de preto Camila Maia/Globo/Divulgação

Ao todo, são 18 chefs que se dividem em três equipes, orientadas por um mestre-mentor. Os competidores, cujo nomes serão revelados nesta noite, vêm de vários pontos do Brasil com o objetivo de ganhar a faixa de Mestre do Sabor e também o prêmio de 250.000 reais. Para conquistar o título, precisam vencer as barreiras organizadas em sete etapas. A prova inicial é chamada de prato de entrada. Na sequência, virão: na pressão, duelos, repescagem (uma novidade) e na peneira. Só então estarão prontos para disputar a semifinal e a final.

“Neste segunda temporada, o programa rola com mais facilidade. O telespectador pode esperar uma competição com valorização do chef, do produtor e dos produtos brasileiros”, garante o apresentador Troisgros. É ligar a TV na Globo às 22h30, depois de Fina Estampa.

Assine a Vejinha a partir de 6,90 mensais

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:
Facebook: Arnaldo Lorençato
Instagram: @alorencato
Twitter: @alorencato
Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.br

Caderno de receitas:
+ Fettuccine alfredo como se faz em Roma
+ O tiramisu original

  • Continua após a publicidade
    Publicidade