Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Blog do Lorençato Por Arnaldo Lorençato O editor sênior Arnaldo Lorençato é crítico de restaurantes há 28 anos. De 1992 para cá, fez mais de 15 000 avaliações. Também é autor do Cozinha do Lorençato, um podcast de gastronomia, e do Lorençato em Casa, programa de receitas em vídeo. O jornalista leciona na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Dois restaurantes que chegaram aos 40 anos e continuam um sucesso

A trattoria Famiglia Mancini e o endereço de grelhados Martín Fierro ainda são frequentados pelo público fiel

Por Arnaldo Lorençato Atualizado em 4 out 2020, 22h30 - Publicado em 2 out 2020, 02h15

Não adianta chegar em cima da hora no Famiglia Mancini, mesmo que seja em uma segunda à noite. O restaurante quarentão — as quatro décadas foram completadas em 10 de maio com as portas fechadas por causa da pandemia do novo coronavírus — continua com pequenas filas na porta, mas sem aglomeração, já que os clientes ganham senha e aguardam do lado de fora.

Como são seguidas as determinações de fechar às 22h, há sempre o risco de não poder entrar no salão e você não vai querer passar a noite com fome. Quem chega no horário pode saborear primeiro o bufê de antepastos, no qual só se entra de luvas e máscara. Ali, estão alinhados pimentão vermelho sem pele, pastrami e pastas como sardela (R$ 150,00 o quilo).

Uma das especialidades do extenso menu é o filé à parmigiana, com a carne úmida e rosada por baixo da casquinha crocante, que combina bem com o nhoque ao sugo (R$ 178,00).

Famiglia Mancini. Rua Avanhandava, 81, Bela Vista, tel: 3256-4320.

 

Martín Fierro: seguindo os protocolos para prevenção da Covid-19 Leo Martins/Veja SP

Um dos endereços mais tradicionais da Vila Madalena, o Martín Fierro chega aos quarentinha cheio de vigor. Pesam nessa vitalidade os cuidados da proprietária, a argentina Ana Maria Massochi, à frente da casa de grelhados desde a inauguração, em 17 de setembro de 1980.

Empanada argentina: sucesso no MartÌn Fierro Felipe Gombossy/Divulgação

No salão, muito simples, o público pede cortes servidos no ponto preciso. É o caso do bife de chorizo (R$ 98,00, 300 gramas; R$ 136,00, 450 gramas), uma das maneiras como é tratado o contrafilé na Argentina e no Uruguai. São obrigatórias as empanadas, como as clássicas de carne (R$ 8,50). Doce na medida, o dom pedro II (R$ 28,00) é a taça de sorvete de creme com doce de leite, calda de chocolate, farofa doce, licor de uísque e coco queimado deliciosamente desidratado em lascas.

Continua após a publicidade

Martín Fierro. Rua Aspicuelta, 683, Vila Madalena, tel 3814-6747, WhatsApp: 96434-0170.

 

Assine a Vejinha a partir de 6,90 mensais

Valeu pela visita! Para me seguir nas redes sociais, é só clicar em:

Facebook: Arnaldo Lorençato Instagram: @alorencato Twitter: @alorencato

Para enviar um email, escreva para arnaldo.lorencato@abril.com.br

Caderno de receitas: + Fettuccine alfredo como se faz em Roma

  • Continua após a publicidade
    Publicidade