Van Gogh por Gauguin

Tipos de Gêneros dramáticos: Drama
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Dirceu Alves Jr.

Pôr em cena o conflito de personalidades é tarefa arriscada. Quase sempre pode aparecer um especialista para rebater a leitura proposta. A dramaturga Thelma Guedes, uma das autoras das novelas Cordel Encantado, Joia Rara e Órfãos da Terra, deu de ombros para possíveis polêmicas e recriou com sensibilidade parte da biografia de dois dos maiores nomes das artes plásticas. Sob a direção de Roberto Lage, os atores Alex Morenno e Augusto Zacchi interpretam, respectivamente, o holandês Vincent van Gogh (1853-1890) e o francês Paul Gauguin (1848-1903) no drama Van Gogh por Gauguin. A peça recorre ao período em que os dois dividiram uma casa na cidade francesa de Arles, entre outubro e dezembro de 1888, antes de se tornarem célebres. A convivência foi um tanto tensa e nunca ficou bem explicada. Thelma adotou um enfoque psicológico e escolheu o ponto de vista de Gauguin para formar sua ficção. Bastante debilitado por uma sífilis não diagnosticada, o francês sofre por se sentir culpado pela depressão que levou o amigo a uma fracassada tentativa de suicídio em 1890. Van Gogh só morreu dois dias depois de ter se dado um tiro. Em uma trilha intensa, quase exacerbada, Augusto Zacchi se destaca na angústia do personagem, principalmente ao ressaltar traços humanos de Gauguin. A inveja nutrida pela espontaneidade e a capacidade do colega de criar com base na emoção são dados latentes. Com uma carga dramática menor a explorar, Alex Morenno estabelece um interessante contraponto e aponta um elemento capaz de ter redimensionado a crise de consciência do francês. Trata-se de uma possível tensão sexual entre os dois, bastante evidente no comportamento deles. Como forma de reprimir o desejo, Gauguin optou por verbalizar um desprezo, principalmente artístico, que, em seu delírio, muito feriu a autoestima de Van Gogh. É nesse embate que salta a dramaturgia de Thelma. Ela não apresenta verdades absolutas, mas provoca o espectador a buscar as próprias interpretações com base no comportamento dos dois personagens tão famosos (75min). 14 anos. Estreou em 22/4/2019.

    info
  • Direção: Roberto Lage
  • Duração: 75 minutos
  • Recomendação: 14 anos
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s