Terrenal — Pequeno Mistério Ácrata

Tipos de Gêneros dramáticos: Drama
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Dirceu Alves Jr.

Benditos sejam os textos que encontram à disposição os grandes atores. E, assim, de saída, o drama Terrenal — Pequeno Mistério Ácrata, do argentino Mauricio Kartun, se consuma como uma potente obra graças à interpretação de Danilo Grangheia, Fernando Eiras e Celso Frateschi. Dirigido por Marco Antonio Rodrigues, o poderoso trio traz à tona uma parábola inspirada em elementos bíblicos e de associação imediata com a polarização e a intolerância da sociedade atual. Caim (personagem de Eiras) é o irmão mais velho, aquele que assumiu o controle das terras da família e se tornou um orgulhoso produtor de pimentões. Capitalista ferrenho, ele não entende Abel (representado por Grangheia), o caçula, apreciador do ócio, que vende iscas aos pescadores e perturba a sua paz como vizinho do mesmo lote. O retorno do pai, o Tata (papel de Celso Frateschi), depois de duas décadas, sepulta qualquer chance de uma convivência amistosa entre os dois. Omisso, Tata percebe a relação tempestuosa entre os filhos, mas lava as mãos como se nada tivesse a ver com isso. Marco Antonio Rodrigues criou uma encenação que resvala o tempo inteiro do trágico iminente para o cômico inevitável. Grangheia, acostumado ao estilo do diretor, tira de letra a proposta circense e apresenta o seu Abel como um clown em permanente deboche diante da arrogância de Caim. Artista de técnica apurada, Eiras foge da vilania e recorre a uma trilha poética, alcançando momentos de impacto em alguns solos e números musicais, como a citação de Melodia Sentimental, de Villa-­Lobos. Surpreendente em meio a esse desenho pouco realista, Frateschi se apropria das palavras de Tata para abraçar um discurso irônico que cresce ao atingir a melancolia e culmina em um mea-culpa de múltipla compreensão. Longe dos estereótipos, os personagens são falhos, ridículos e, por isso, tornam-se reconhecíveis aos olhos da plateia, mérito de uma direção segura. Participação especial de Demian Pinto (110min). 16 anos. Estreou em 22/11/2018. 

    info
  • Direção: Marco Antonio Rodrigues
  • Duração: 110 minutos
  • Recomendação: 16 anos
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s