O Homem que Não Dormia

VejaSP
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Miguel Barbieri Jr.

O próprio diretor baiano diz que recorreu à sua filmografia em super- 8 dos anos 70 para dar forma ao drama, o segundo longa-metragem de sua carreira — o primeiro foi o irregular "Eu Me Lembro" (2005). Isso fica claro na narrativa à deriva, na qual uma cena não tem ligação com a seguinte. São registros desconexos, muito datados e apelativos — há nudez gratuita e sexo, por exemplo. Parece uma imitação da fase mais maluca de Glauber Rocha, mas sem o conteúdo intelectual deste cineasta também baiano. Do que se entende por uma história linear, há um barão que matou a mulher depois de ela ter tido um filho negro. O menino cresceu, ficou louco e hoje vaga por uma cidadezinha da Bahia como um mendigo. Por lá circulam ainda uma “dona flor” e seus dois amantes, os vagabundos de botequim, um barbudo que pirou depois de torturado na época do regime militar. Salva-se a atuação de alguns atores, como Bertrand Duarte, intérprete de um padre em crise existencial. Estreou em 27/04/2012.

    info
  • Direção: Edgar Navarro
  • Duração: 95 minutos
  • Recomendação: 18 anos
  • País: Brasil
  • Ano: 2011
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s