Hitchcock – Bastidores do Suspense

VejaSP
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Tatiane de Assis

Um dos pontos positivos da mostra Hitchcock — Bastidores do Suspense é a pesquisa minuciosa da filmografia do cineasta inglês. É possível revisitar clássicos, como Festim Diabólico (1948), e descobrir obras menos conhecidas, como Chantagem e Confissão (1929). O clima proposto nos ambientes nem sempre emplaca. Na sala de 39 Degraus (1935), por exemplo, o telefone tocando não cria suspense. Isso não acontece com os relógios enjaulados (acima) do núcleo de O Marido Era Culpado (1936), de fato bem sombrio.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s