Hécuba

VejaSP
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Dirceu Alves Jr.

Adaptação de Gabriel Villela
para peça de Eurípides. É a primeira incursão de
Villela por uma tragédia grega. A atemporalidade
dos temas — a eterna disputa de poder e o sofrimento
materno — é tratada com a criatividade do
diretor, mas também cercada por uma fidelidade
ao gênero trágico. Desta vez, as simbologias da
montagem são extraídas das minúcias, e as referências
convivem em harmonia com a dramaturgia.
Personificada com rigor pela atriz Walderez
de Barros, a protagonista apoia-se na força da palavra
e na economia dos gestos. Após a queda de
Troia, conquistada e destruída pelos gregos, é exigido
o sacrifício de Polixena (papel de Nábia Vilela),
a filha da rainha Hécuba, pelas mãos de Odisseu
(o ator Flávio Tolezani). A descoberta de que
seu outro filho (o ator Luiz Araújo) também foi
morto leva a mulher a vingar-se do rei Poliméstor,
interpretado por Fernando Neves. Estreou em 18/11/2011. De 13/01/2012 a 12/02/2012.

    info
  • Direção: Gabriel Villela
  • Duração: 60 minutos
  • Recomendação: 12 anos
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s