Há Dias que não Morro

Tipos de Gêneros dramáticos: Tragicomédia
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Dirceu Alves Jr.

Em maio, a tragicomédia Há Dias que Não Morro foi lançada no Antalya Theatre Fest, na Turquia. Trata-se do trabalho inaugural da Cia. ultra Violeta_s, novo nome da Academia de Palhaços, responsável pelo brilhante Adeus, Palhaços Mortos (2016). Em cena, as atrizes Aline Olmos, Laíza Dantas e Paula Hemsi acordam e vivem os dias inteiros cumprindo o mesmo ritual. O texto de Paloma Franca Amorim, ora cômico, ora melancólico, abre espaço para a abordagem da depressão no universo feminino. A direção de José Roberto Jardim, em parceria com as intérpretes, suaviza o tema com um cenário de imagens coloridas projetadas em um cubo. À medida que cada personagem para de cumprir a rígida rotina, por causa de morte ou cura, a montagem abre mão da graça e ganha em poesia. Para isso, a sintonia de Aline, Laíza e Paula é fundamental, principalmente quando elas deixam de repetir a coreografia. Menos abrangente que Adeus, Palhaços Mortos, a peça, porém, mantém a universalidade (50min). 12 anos. Estreou em 3/10/2019.

    info
  • Direção: Aline Olmos, Laíza Dantas, Paula Hemsi e José Roberto Jardim
  • Duração: 50 minutos
  • Recomendação: 12 anos
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s