Chet Baker, Apenas Um Sopro

Tipos de Gêneros dramáticos: Drama
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Dirceu Alves Jr.

O russo Constantin Stanislavski (1863-1938), criador do método teatral que coloca as experiências pessoais do intérprete como alicerce da composição do personagem, ficaria orgulho ao ver sua teoria comprovada em Chet Baker, Apenas um Sopro. Protagonizado por Paulo Miklos, o drama escrito por Sérgio Roveri ganha sustentação na presença do roqueiro dos Titãs como o cantor e trompetista americano. A vivência de Miklos em shows e gravações, além da já superada dependência química, é projetada de forma que cativa o espectador mais explicitamente que seu próprio desempenho de ator. Ao mesmo tempo, a entrega do artista humaniza o ídolo retratado de forma tão frágil e facilita o espelhamento junto à plateia. A trama faz um recorte ficcional em torno da biografia de Chet Baker (1929-1988). No fim da década de 60, o jazzista foi agredido nas ruas de São Francisco e ficou impedido de tocar. Depois de três anos, ele volta aos estúdios para gravar um disco e encontra um clima pouco amistoso entre os músicos (representados por Anna Toledo, Jonathas Joba, Piero Damiani e Ladislau Kardos) que vão acompanhá-lo. Na sua quinta experiência, o diretor José Roberto Jardim demonstra maturidade ao evidenciar uma preocupação de diálogo com o espectador. Em meio a tantos associações óbvias, Jardim construiu um montagem palatável e optou por ousar na escalação de um bom time de músicos/atores como suporte para Miklos. Convincente na pele da frustrada Alice, Anna Toledo vai além e é o grande destaque. Sua interpretação para a canção Solitude, de Duke Ellington, comove e dialoga diretamente com o momento de Baker ali retratado. Estreou em 20/1/2016. Até 7/4/2016.

    info
  • Direção: José Roberto Jardim
  • Duração: 80 minutos
  • Recomendação: 14 anos
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s