Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Brian ou Brenda?

Tipos de Gêneros dramáticos: Drama
VejaSP:
  • Direção: Yara de Novaes e Carlos Gradim
  • Duração: 90 minutos
  • Recomendação: 14 anos

Resenha por Dirceu Alves Jr.

Em um segundo semestre repleto de atrações surpreendentes, o drama Brian ou Brenda? sobressai graças a um conjunto de ousadias referentes à dramaturgia, encenação e interpretação. O autor Franz Keppler recria com liberdade ficcional um caso real que ganha encenação corajosa de Yara de Novaes e Carlos Gradim. Em 1965, os gêmeos Brian e Bruce nasceram perfeitos, para a alegria de seus pais, mas, pouco tempo depois, quando eles estão com 8 meses, uma pequena dificuldade para urinar faz com que ambos sejam submetidos a uma cirurgia de fimose. Um erro médico, porém, nublou o sonho da família perfeita. Brian teve o pênis cauterizado e, desesperados, os pais acabaram acatando a decisão radical de um psicólogo de criar o garoto como menina. Assim, Brenda cresceu atormentada, na ânsia de ter sua história reconstituída. Nunca se sentiu confortável na condição feminina imposta, assim como sua família, que começou a ruir. O pai caiu em depressão, a mãe recorreu ao alcoolismo para segurar a barra e Bruce, o irmão gêmeo, se tornou dependente químico. O conflito da identidade de gênero é imposto aos olhos do espectador em uma libertária direção concebida por Yara e Gradim, incapaz de se prender a rótulos e convenções. Em um primeiro momento, cada ator do elenco tem um papel definido. Quando a família começa a desmoronar, Augusto Madeira, Daniel Tavares, Giovanni Venturini, Jimmy Wong, Kay Sara, Lavínia Pannunzio, Marcella Maia (substituída por Fabia Mirassos) e Paulo Campos passam a se revezar entre todos os personagens, independentemente de sexo ou perfil físico. O recurso testa a atenção da plateia e também a capacidade de aceitação de cada um na hora de comprar os dramas ali vividos. Para o elenco, também se mostra um tremendo estímulo. Lavínia Pannunzio e Augusto Madeira, inicialmente representantes dos pais, são destaques óbvios. Daniel Tavares alcança bom rendimento, em especial na pele de David, personagem-chave na virada da trama. Keppler, Yara e Gradim construíram um espetáculo não apenas engajado em um tema polêmico da atualidade, mas, principalmente, desafiador para a plateia, o que a levará a encarar os próprios preconceitos (90min). 14 anos. Estreou em 27/9/2019.

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)