Veja Luxo

No interior paulista, Vinícola Guaspari tem reconhecimento internacional

Vinhos produzidos em Espírito Santo do Pinhal são vendidos no varejo por 130 reais

Por: Arnaldo Lorençato

Vinho à Paulista
Vinícola Guaspari: inversão do período da safra (Foto: Arnaldo Lorençato)

Tudo se iniciou com antigas videiras que seriam usadas na jardinagem de duas centenárias fazendas de café, reunidas em uma única área de 800 hectares em Espírito Santo do Pinhal, no interior de São Paulo. Como se tratava de uvas viníferas, Marina Guaspari Gonçalves, uma das proprietárias das terras na área da Serra da Mantiqueira, vislumbrou um negócio único: produzir vinhos de alta gama num estado conhecido até então pela bebida intragável de garrafão. Começava oito anos atrás a Vinícola Guaspari, um dos mais ambiciosos projetos nacionais do gênero. 

+ Novidades imperdíveis da temporada

O reconhecimento do esforço veio primeiro do exterior, em 2013, quando o renomado crítico inglês Steven Spurrier (sim, aquele do famoso julgamento de Paris, no qual se compararam vinhos californianos e franceses) provou um dos tintos paulistas num dos mais seletos encontros de produtores realizados em Paris, o Ficofi. Logo depois, Spurrier apontou esse “surpreendente syrah brasileiro” em um artigo da revista Sommelier. O reconhecimento em solo nacional ocorreu no mesmo ano pelo colunista Jorge Lucki, do jornal Valor Econômico, que colocou o Guaspari Syrah Vista da Serra 2011 em seu ranking anual dos Melhores Vinhos do Novo Mundo 2013.

+ Confira as novidades da gastronomia no Blog do Lorençato

Vendidos no varejo por volta de 130 reais, os tintos da Guaspari são especiais devido aos cuidados com a produção. No cultivo, há a inversão do período da safra, realizada tradicionalmente no verão brasileiro. Em Pinhal, o processo ocorre em julho, quando não há chuvas — elas prejudicam a qualidade das uvas. Após a colheita, realizada de maneira manual nas primeiras horas da manhã, a bebida repousa em barris de carvalho francês para afinar num período determinado pelo enólogo americano Gustavo Gonzalez, que trabalhou no gigante americano Robert Mondavi e na italiana Tenuta dell’Ornellaia.

Onde encontrar: Empório Santa Maria. Avenida Cidade Jardim, 790, tel. 3706-5211.

Fonte: VEJA SÃO PAULO