Memória

'Secos & Molhados' completa quatro décadas

Lançado em 1973, disco chegou a 1 milhão de cópias vendidas

Por: Mauricio Xavier (Colaborou Lívia Roncolato)

secos e molhados 2
Show no Teatro 13 de Maio, em 1973: sucesso instantâneo (Foto: Carlos Namba)

Para celebrar os quarenta anos de Secos & Molhados,o álbum de estreia da banda homônima, o site RockInPress produziu — e distribuiu pela internet — a coletânea Armazém 73, com artistas da nova geração interpretando versões de clássicos como Assim Assado (por A Banda Mais Bonita da Cidade),Sangue Latino (Mahmundi) e O Vira (Daniel Peixoto).

secos e molhados 3
O trio maquiado: inspiração no glam rock (Foto: Reprodução)

O grupo se destacou na cena paulistana em 1972, durante apresentações na Casa da Badalação & Tédio, anexo do Teatro Ruth Escobar. Gravado entre maio e junho de 1973, o lendário disco vendeu 1 milhão de cópias — os shows de lançamento ocorreram no Teatro Itália.

Secos e molhados
Capa do disco de estreia (Foto: Reprodução)

A sonoridade do trio formado por Ney Matogrosso, João Ricardo e Gerson Conrad (o baterista Marcelo Frias deixou o conjunto após a sessão de fotos para a capa) os cilava entre MPB, folk e blues, com influências do pop psicodélico dos anos 60. Já o visual, com maquiagem e roupas extravagantes, era inspirado no glam rock, sucesso na mesma época em Londres e Nova York.

 

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO