publicidade

Croquete chique

Salgadinhos de grife para crianças afortunadas

Bufês de luxo desenvolvem cardápios especializados na garotada

26.set.2011 por Sophia Braun

Hot dog, pipoca, coxinha, croquete: tradicional em festas infantis, esse tipo de quitute encanta não apenas as crianças mas os adultos, que encontram na iguaria uma pitada de nostalgia. A novidade é que as receitas deixaram de ser tão simples e despretensiosas. Para agradar paladares mais exigentes — tanto dos grandes quanto dos pequenos — os salgadinhos ganharam versões gourmet, com direito a ingredientes importados e outros mimos. E os papais endinheirados têm investido quantias consideráveis em bufês de grife para cuidar dos comes das festinhas de seus pequenos herdeiros.

+ Crianças vivem uma overdose de tecnologia?

+ Minichefs e Kinderplay oferecem cursos inovadores

Lançada há cerca de cinco anos, a linha Fasano per Bambini, comandada por Andrea Fasano, especializou-se em atender o público mirim. “Tudo começou quando percebemos que, além do nosso bufê, os clientes contratavam barraquinhas de salgadinho para as crianças”, conta a empresária, que realiza cerca de cinco festas infantis por mês. Apesar de a decoração e a comida serem pensadas para os menores, eles não representam a maioria dos convidados. “Geralmente organizamos aniversários de crianças bem pequenas e batizados, porque costumam ter muitos adultos. No final das contas, a festa acaba sendo para eles”, explica Andrea, que oferece o serviço com talheres de prata, guardanapos de linho e copos de cristal.

Hot-dog, do bela Sintra: o petisco é servido sobre bandeja personalizada
Hot-dog, do bela Sintra: o petisco é servido sobre bandeja personalizada
(Foto: Divulgação)

O bela Sintra também aposta no segmento. Em janeiro deste ano, a casa lançou uma vertente kids de seu bufê, que já realiza de duas a quatro festas por mês. “Nós ampliamos o menu infantil e desenvolvemos toda uma comunicação visual temática”, diz Júnior Pamplona, gerente geral do produto. Para atrair a atenção da criançada, quitutes como miniwraps de peito de peru com cream cheese, hot-dog com batata palha e espetinho de frango crocante são servidos sobre bandejas personalizadas.

A nova geração de crianças da alta sociedade é sofisticada. Pedidas como pastel recheado de mussarela e vitela, tapioquinha e — pasmem — bolinho de arroz com chouriço português fazem sucesso. De acordo com a banqueteira Neka Menna Barreto, que apesar de não ter uma linha especializada também propõe cardápios infantis, “elas são acostumadas a comer coisas diferentes em restaurantes. Então, para as maiores de sete anos, já é possível servir sushi e sashimi, por exemplo”.

+ Xaveco Virtual: nossa ferramenta para paquerar no Twitter

Agradar a pais e filhos na mesma comemoração exige investimento de até 165 reais por cabeça, com um mínimo de cinquenta convidados. Ou seja, R$ 8.000, de acordo com o cardápio escolhido. Ao contrário de bufês tradicionais, a oferta diz respeito apenas à comida. Qualquer tipo de entretenimento para a garotada e de bebida para os adultos devem ser contratados à parte.

publicidade

Avaliação de VEJA SP

Não foi avaliado

Avaliação de VEJA SP

Péssimo

Avaliação de VEJA SP

Fraco

Avaliação de VEJA SP

Regular

Avaliação de VEJA SP

Bom

Avaliação de VEJA SP

Muito bom

Avaliação de VEJA SP

Excelente

Avaliação dos usuários

Ainda não foi avaliado

Avaliação dos usuários

Péssimo

Avaliação dos usuários

Fraco

Avaliação dos usuários

Regular

Avaliação dos usuários

Bom

Avaliação dos usuários

Muito bom

Avaliação dos usuários

Excelente

Avaliação do usuário

Péssimo

Avaliação do usuário

Fraco

Avaliação do usuário

Regular

Avaliação do usuário

Bom

Avaliação do usuário

Muito bom

Avaliação do usuário

Excelente

Péssimo

Fraco

Regular

Bom

Muito bom

Excelente

Comente

Envie por e-mail