Terraço Paulistano

Sabrina Sato: a revolução fashion

Apresentadora acerta no look e lança site de estilo

Por: Ricky Hiraoka

Sabrina Sato - Terraço Paulistano - Ed. 2293
Sabrina: “Não era cafona. Amadurecie passei a me vestir como mulher” (Foto: Fernando Moraes)

Quem vê Sabrina Sato na lista das beldades mais bem-vestidas nem deve se lembrar da menina do interior que usava saias longas, sandálias rasteirinhas e brincos de pena na terceira edição do BBB, em 2003. Após aposentar essas peças e seguir os conselhos de stylists, que lhe apresentaram vestidos e acessórios de grife, a musa do Pânico deixou de ser alvo de críticas para se tornar a queridinha de estilistas como Reinaldo Lourenço. “Não era cafona. O que aconteceu é que amadureci e passei a me vestir como mulher”, explica.

+ Gloria Kalil: viagem sem micos

+ Marcelo Jabur: o dono da lista vip de Madonna

+ Antonia Morais: a primeira vez

+ Neymar: um drible no visual mais extravagante

Agora, ela vai usar tudo o que aprendeu nesses nove anos para postar dicas de moda num novo site, o Meu Stylist. “Quero que todos aprendama se vestir bem, pois isso contribui muito para o sucesso”, diz. Desde que passou por essa revolução fashion, Sabrina faz, pelo menos, uma campanha publicitária por semana e seu cachê pode chegar até a 600.000 reais. Além de anunciar produtos populares, ela ganhou a simpatia de marcas voltadas para o público A,que antes só contratavam globais.

Fonte: VEJA SÃO PAULO