Viagem

Roteiro 'Comer & Beber': Fortaleza

Saiba o que há de melhor na gastronomia da cidade

Por: Redação VEJA SÃO PAULO on-line - Atualizado em

Peixada do Colher de Pau - Fortaleza
Peixada feita com sirigado: prato do Colher de Pau serve duas pessoas (Foto: Alexandre Schneider)

A 13ª edição de VEJA FORTALEZA "Comer & Beber" relacionou 481 endereços entre restaurantes, bares e casas de comidinhas. Confira abaixo algumas sugestões, das três categorias, para não errar na hora de escolher aonde ir:

RESTAURANTES

Colher de Pau

As receitas de alma cearense elaboradas por Vilmar Campos levaram a casa a conquistar o título de melhor da categoria Brasileiro pela sétima vez por VEJA FORTALEZA. O ambiente informal conta com mesas dispostas no novo salão climatizado e na área externa, à sombra de duas frondosas mangueiras. Pratos típicos do sertão e do litoral do estado dividem espaço no cardápio.

Coco Bambu Frutos do Mar

Em junho, a casa ganhou um segundo endereço, no bairro da Água Fria. Assim como a matriz, que está localizada de frente para a praia, serve caprichadas receitas com peixes e frutos do mar. Lagosta, polvo, camarão, anéis de lula e sirigado grelhados compõem o prato chamado de rede de pescador (R$ 159,90, para quatro pessoas), que chega ao lado de arroz de açafrão.

+ Conheça o roteiro de outros destinos brasileiros

+ Tom Cavalcante: lugares que o humorista cearense frequenta em São Paulo

BARES

Alpendre

Ao contrário de outras barracas do gênero instaladas na Praia do Futuro, a campeã deste ano não impressiona com serviços luxuosos. Sua infraestrutura básica contempla cofres para guardar os pertences, mesinhas de plástico, guarda-sóis de sapé e chuveirão para espantar o calor.

Vira Verão

Na ativa há doze anos, é a primeira vez que a casa chega ao topo na eleição de melhor boteco de VEJA FORTALEZA. A premiação acontece depois da inauguração da extensão do bar — na realidade, um segundo salão instalado do outro lado da rua. Com mesinhas na calçada, o novo espaço foi o responsável por dobrar o movimento nos últimos meses.

COMIDINHAS

Sorveteria 50 sabores

É uma cena comum: na hora de optarem por uma das 100 sugestões de sorvete, os fregueses costumam pedir para provar um ou outro sabor. Embora sejam atendidos, a escolha torna-se ainda mais difícil, porque há sempre novidades nas cubas. Desde que foi inaugurada, em 1975, a casa duplicou a oferta de gelados, que não para de crescer.

Fonte: VEJA SÃO PAULO