publicidade

Feriado

Atrações celebram o Dia da Consciência Negra em São Paulo

Shows, exposições, oficinas e outros programas para a data

16.nov.2012 | Atualizada em 18.jun.2013 por Redação VEJA SÃO PAULO

Nesta terça (20) é celebrado o Dia da Consciência Negra. A data — que homenageia o Quilombo dos Palmares, um dos principais símbolos da resistência à escravidão no Brasil — é lembrada na cidade com shows, exposições, festas e atrações especiais.

Só no Parque do Ibirapuera, por exemplo, é possível conferir a abertura de três mostras no Museu Afro Brasil, participar de aulas e rodas de capoeira e também curtir shows de Martinho da Vila, Max de Castro e Simoninha, Emicida e da escola de samba Nenê da Vila Matilde.

Veja abaixo a programação por toda cidade:

 

Dedicada à recuperação de nomes da arte popular, a Galeria Estação, dirigida por Vilma Eid, relembra um grande talento, o naïf fluminense Júlio Martins da Silva (1893-1978). Saiba mais.

O parque realiza uma série de atividades para marcar a influência e a contribuição da cultura negra para a formação do Brasil. Shows, apresentação de bateria de escola de samba, aula de capoeira e outras atrações fazem parte do evento. Saiba mais.

Escolhido para protagonizar um dos maiores ícones da música brasileira, Danilo de Moura encerra temporada paulista de Tim Maia – Vale Tudo e comemora o Dia Nacional da Consciência Negra com show gratuito de sua banda, a Cia MilCento e Onze. Saiba mais.

Às 9h30 acontece a missa do Dia da Consciência Negra na Catedral da Sé. O ritual religioso será conduzido pela pastoral Afro. Dia 20/11/2014. Saiba mais.

Talentoso baterista, o carioca acompanhou estrelas como Elis Regina e Roberto Carlos e até hoje compõe a banda de Chico Buarque. Desta vez, Wilson das Neves assume o microfone para entoar as faixas espertas dos discos O Som Sagrado de Wilson das Neves (1996), Brasão de Orfeu (2004) e Pra Gente Fazer Mais um Samba (2010). Saiba mais.

Acompanhada da Troupe Djembedon, a virtuosa cantora, bailarina e ativista guineana traz de volta à cidade o espetáculo em que une ancestralidade e contemporaneidade num misto de música e dança. Saiba mais.

Dalua, músico há vinte anos e capoeirista há trinta, ao lado do exímio cantador mestre da capoeira, Maurão, apresentam um show em que resgatam e renovam sem desfigurar, o gênero samba de roda e a capoeira. Saiba mais.

Área Externa 11h – Contação de História: Agbala Conta com Giselda Perê e Estela 11h30 – Contação de História: Kiusan Oliveira 12h4Intervenções: Tula Pilar, Emerson Pinzindim, Célia Aparecida dos Santos (retratista), Michel e Raquel do Elo da Corrente, Antônio de Souza Trio (violino, sanfona e percussão) e cenas do espetáculo "Sapatos Brancos". Saiba mais.

O espetáculo reúne ritmos dos diversos povos que constituem a cultura brasileira. Após a apresentação dos dançarinos do grupo Batakerê, o público é convidado a participar de uma roda de samba. Saiba mais.

publicidade

Cultura para todos
X

Avaliação de VEJA SP

Não foi avaliado

Avaliação de VEJA SP

Péssimo

Avaliação de VEJA SP

Fraco

Avaliação de VEJA SP

Regular

Avaliação de VEJA SP

Bom

Avaliação de VEJA SP

Muito bom

Avaliação de VEJA SP

Excelente

Avaliação dos usuários

Ainda não foi avaliado

Avaliação dos usuários

Péssimo

Avaliação dos usuários

Fraco

Avaliação dos usuários

Regular

Avaliação dos usuários

Bom

Avaliação dos usuários

Muito bom

Avaliação dos usuários

Excelente

Avaliação do usuário

Péssimo

Avaliação do usuário

Fraco

Avaliação do usuário

Regular

Avaliação do usuário

Bom

Avaliação do usuário

Muito bom

Avaliação do usuário

Excelente

Péssimo

Fraco

Regular

Bom

Muito bom

Excelente

Comente

Envie por e-mail