Viagem

Treze lugares para visitar em Pedreira

A 138 quilômetros da capital paulista, a cidade da porcelana reúne 450 lojas de itens decorativos e utensílios domésticos

Por: Redação VEJASÃOPAULO - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

A cidade de Pedreira, ao contrário do que possa sugerir, não ganhou esse nome por causa das pedras. Localizado entre Jaguariúna e Amparo, o município foi fundado por João Pedro de Godoy Moreira que, além de ter exatamente o mesmo nome do pai, teve como irmãos Antonio Pedro, José Pedro, Joaquim Pedro e Bento Pedro. A peculiaridade acabou sendo usada para batizar o lugar em 31 de outubro de 1896, data de sua emancipação.

Com 45 000 habitantes, Pedreira se firmou como destino de quem está decorando ou equipando a casa. São 450 lojas que vendem direto da fábrica diversos produtos como utensílios para cozinha, louças, esculturas, vasos e quadros. As lojas do município também são bastante requisitadas por quem vai em busca de matéria-prima para fazer artesanato. O turismo de compras gera 9 000 empregos, o que corresponde a cerca de 20% dos pedreirenses.

Confira abaixo catorze lugares para visitar em Pedreira:

1. A Gourmet Utilidades: é um paraíso para quem acha que a cozinha é o melhor lugar da casa. Moringas, réchauds, pratos e panelas são alguns dos itens encontrados na loja. Também faz personalização de talheres com a marca dos estabelecimentos gastronômicos. O mimo é gratuito para quem compra mais de 300 garfos, facas e colheres. Endereço: Rua Wanderley José Vicentini, 1186. Telefone: (19) 3893-2994. 9h/17h30

2. Praça Coronel João Pedro: facilmente confundida com o centro da cidade, a praça é cercada por comércios. Mesmo em reforma, a Estação da Companhia Mogiana de Estrada de Ferro, local que sediava a feira de artesanatos, dá charme ao lugar. Há banheiros e wi-fi gratuitos.

+ Embu das Artes: ótimo passeio de um dia

+ Serra Negra: 500 lojas vendem malhas e artigos de couro

3. Decorações Sadale: com vendas no atacado e no varejo, a loja ganha destaque pela especialidade: kits de pia, banheiro e mantimentos. Pinturas ou estampas estão presentes em todos os produtos, do lixinho ao abridor de latas. Vale dar uma olhada nos relógios de parede com formato de frigideira. Endereço: Rua Eliza Serafim, 50. Telefone: (19) 3852-3197. 9h/18h (fecha seg.).

4. F.C Presentes: o acabamento é o que diferencia os produtos de fabricação própria do lugar. Em estilo vintage, todas as peças de alumínio são finalizadas com verniz fosco. A decoração é feita com a técnica de revestimento conhecida como découpage. Chaleiras, baldes de leite e vasos podem ser encontrados nas prateleiras. Mas, atenção, as peças não podem ir ao fogo. Endereço: Praça Coronel João Pedro, 21. Telefone: (19) 3853-4082. 9h/18h.

5. Feira de Arte e Artesanato: por causa das obras na estação ferroviária, o evento que acontece diariamente, das 9h às 18h, mudou para um espaço bem à frente do antigo local. Cerca de 25 expositores vendem produtos como panos de prato, peças em massa de biscut e vasos. Aceita apenas dinheiro. Endereço: Praça Coronel João Pedro.

6. Ki-Cerâmica: louças coloridas são os destaques da loja. Depois de andar por lugares com produtos cheios de desenhos e superdecorados, encontrar xícaras, moringas e pratos simples pode ser útil. Aqui os relógios de parede ganham formatos de frutas como pera e maçã. Endereço: Praça Coronel João Pedro, 142/146. Telefone: (19) 3893-2276. 9h/17h30 (fecha seg.).

+ A grandeza de Itu em quinze atrações

+ Águas de São Pedro: banhos termais e boa gastronomia

7. Museu Histórico Municipal e da Porcelana: o ponto turístico guarda uma coleção de objetos que contam a história da cidade e também da porcelana. Salas temáticas exploram temas como a medicina, transporte, comunicação e o comércio de Pedreira. Endereço: Praça Coronel João Pedro, 102. Telefone: (19) 3852-3674. 8h/12h e 13h/17h (sáb. e dom. 9h/12h e 13h/17h.)

.

8. Café da Santa: ao lado do Museu Histórico, o café de donos italianos tem um espaço ao ar livre rente ao Rio Jaguari. O doce mais pedido é o pastel de nata, um quitute português. Aquecido na hora, é polvilhado com canela. Endereço: Praça Coronel João Pedro, 102 A. Telefone: (19) 99745-1973. 9h/18h (sáb. e dom. 10h/19h).

9. Paróquia Sant’Ana: igreja construída em estilo gótico no ano de 1899. Endereço: Rua Siqueira Campos, 177. Telefone: (19) 3893-1785. 8h/17h (seg. a partir das 13h; sáb. até 12h; fecha dom.).

10. Center Louças: o local é uma mistura de galeria e shopping a céu aberto. Há opções de lojas de artesanato, roupas e alguns estabelecimentos especializados em peças em um único material. Um dos exemplos é a Giovani Artesanatos, que vende apenas esculturas decorativas feitas em gesso prateado. Endereço: Avenida Antônio Serafim Petean, 2461. Telefone: (19) 3853-2261. 9h/18h (fecha seg.).

11. Morro do Cristo: está sempre aberto ao público. É possível subir de carro, mas a maioria das pessoas faz o trajeto a pé. Pelo caminho encontram-se reproduções de passagens bíblicas pintadas em porcelana por artistas plásticos da cidade. No topo estão as imagens de Nossa Senhora Aparecida e Jesus Cristo. Endereço: Rua Ana Francisca de Oliveira.

12. Prédio da Prefeitura: próximo à entrada do Morro do Cristo, uma construção de 1834 chama atenção dos passantes que não conhecem a cidade. Vale encostar o carro para bater uma foto, pois foi ali que morou o pai do fundador da cidade, Coronel João Pedro de Godoy, que em 1836 batizou o filho com seu nome. Endereço: Praça Epitácio Pessoa, 3.

13. Casarão Real de Pedreira: a casa no estilo colonial tem os cômodos cheios de prateleiras com uma infinidade de produtos diferentes. São panelas de barro, bules, objetos de decoração, vidros, quadros, redes, entre outros. Endereço: Praça Coronel João Pedro, 141. Telefone: (19) 3852-3088. 8h30/18h (dom. 9h/18h).

Fonte: VEJA SÃO PAULO