Passeios

Os quinze melhores programas para fazer neste fim de semana

O espetáculo infantil Mania de Explicação e a retrospectiva do artista espanhol Salvador Dalí estão entre as atrações

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Selecionamos abaixo boas atrações que acontecem na cidade desta sexta (24) até domingo (26). Mesmo com as eleições, os espetáculos infantis A Famosa Invasão dos Ursos na Sicília, no Teatro Alfa, e  Mania de Explicação, no  Teatro Shopping Frei Caneca, não sofrem alteração de horário.

Se você pretende ir ao cinema, o drama  Touro Indomávelinspirado em fatos reais e dirigido por Martin Scorsese, será exibido em três sessões na rede Cinemark. É a oportunidade de ver a atuação de Robert De Niro, que ganhou o Oscar de melhor ator em 1981 com o longa. Com entrada gratuita, o cantor Zeca Baleiro faz show com os sucessos de sua carreira no  Sesc Campo Limpo.

Confira mais opções abaixo:

  • Um recorte da produção realizada entre 1930 e 1960 por Alfredo Volpi (1896-1988), italiano radicado em São Paulo, pode ser visto em Volpi — Uma Homenagem, na galeria Paulo Kuczynski. O nome da mostra faz referência à participação do pintor na carreira do marchand. É dele a primeira tela que Kuczynski vendeu, em 1968. Entre as 23 obras exibidas, há cinco inéditas, que integravam coleções particulares. Do início de sua carreira, o público confere trabalhos feitos em Itanhaém, no litoral paulista, onde ele passou uma temporada no fim dos anos 30 em razão de uma enfermidade da esposa. Nessa época, pintou paisagens e cenários urbanos realistas. Organizado em ordem cronológica, o conjunto evidencia a evolução de Volpi: as composições tornam-se mais sintéticas tanto na paleta de cores quanto na quantidade de objetos representados. Até, por fim, restarem elementos básicos, numa poderosa combinação de cores e formas geométricas. Dia 30/3/2015. Até 8/5/2015.
    Saiba mais
  • Willys de Castro – Múltipla Síntese reúne 35 obras de diferentes fases do artista mineiro, entre elas trabalhos raros em que combinava figuração com cores e desenhos. Completam a mostra alguns Objetos Ativos, peças tridimensionais derivadas de pinturas, uma música composta em 1951 e estudos. De 27/3/2015. Até 30/4/2015.
    Saiba mais
  • Autor de obras de arte famosas como Mona Lisa e A Última Ceia, o italiano Leonardo da Vinci (1452-1519) também foi um grande inventor. Visionário, ele se inspirou na anatomia dos pássaros para desenhar máquinas voadoras, projetou veículos semelhantes a tanques de guerra e chegou a bolar um equipamento de mergulho capaz de permitir a respiração debaixo da água. Apesar da abundância de ideias, a maioria de suas engenhocas nunca saiu do papel. Até que, em 1952, quando foram comemorados os 500 anos de nascimento do artista, engenheiros do Museo Nazionale della Scienza e della Tecnologia Leonardo da Vinci de Milão, construíram protótipos baseados em seus rascunhos. Quarenta deles integram a mostra A Natureza da Invenção, além de dez peças interativas que podem ser manipuladas pelo público. De 11/11/2014. Até 10/5/2015. + Oito invenções que Leonardo da Vinci pensou antes de todo mundo
    Saiba mais
  • Sob a direção de Lana Sultani, Natalia Gonsales protagoniza a montagem que tem dramaturgia de Marcelo Soler. Focada em elementos do teatro físico, a atriz reproduz sentimentos como a vida, a morte, a dor e a solidão na comemoração de um aniversário. Estreou em 18/4/2015. Até 2/8/2015.
    Saiba mais
  • Poucos nomes da cena local surpreendem tanto quanto Zé Henrique de Paula. Desta vez, o diretor importou o original dos americanos Greg Kotis e Mark Hollmann para produzir um musical que, apesar do ambiente intimista do Núcleo Experimental, não deixa nada a desejar às superproduções do gênero. O tema da peça se faz tremendamente oportuno. Lançada na Broadway em 2001, a satírica história é centrada nos habitantes de uma cidade que enfrenta uma crise hídrica há duas décadas, resultado da escassez das chuvas. A população conta os tostões e paga banheiros coletivos controlados pela Companhia da Boa Urina (CBU). Quem desacata a lei é enviado para uma colônia penal. Inconformado com as abusivas taxas, o jovem Bonitão (interpretado por Caio Salay) lidera um movimento para enfrentar o poderoso Patrãozinho (papel de Roney Facchini), administrador da CBU, e ameaça uma perigosa rede de interesses. No elenco de treze atores ainda se destacam Nábia Vilella e Bruna Guerin, todos cantando muito bem acompanhados de oito músicos sob a regência de Fernanda Maia. Estreou em 3/4/2015. 
    Saiba mais
  • Em 2014, o cantor e compositor Chico Buarque virou setentão. Sua veia de dramaturgo foi homenageada no Rio de Janeiro com essa nova versão do musical de 1978 que, agora, chega aos palcos paulistanos. Inspirado em A Ópera do Mendigo (1728), de John Gay, e A Ópera dos Três Vinténs (1928), de Bertolt Brecht e Kurt Weill, o texto de Chico ganhou inusitada adaptação e direção de João Falcão. O elenco, basicamente masculino, causa estranhamento e exige um desprendimento maior do público em relação aos personagens femininos, originalmente carregados de sensualidade. Ambientada na Lapa carioca dos anos 40, a peça traz a história do contrabandista Max Overseas (vivido por Moyseis Marques). Ele se casa com a jovem Teresinha (interpretada pelo ator Fábio Enriquez) e provoca a ira do sogro, o cafetão Duran (Ricca Barros). A ótima direção musical e os arranjos de Beto Lemos para canções como Folhetim, Teresinha e Geni e o Zepelim, junto com o talento dos intérpretes, valorizam o conjunto. Com Guilherme Borges, Adren Alves, Alfredo Del Penho, Eduardo Landim, Renato Luciano e Larissa Luz, a única mulher no grupo, entre outros, além de seis músicos. Estreou em 13/3/2015. Até 3/5/2015.
    Saiba mais
  • O Grupo Redimunho de Investigação Teatral dá sequência à pesquisa sobre o sertão mineiro com o drama. Um paralelo entre a mulher que vive nos centros urbanos e a figura feminina oculta no romance Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa, move a encenação itinerante. O espetáculo sai da sede do grupo, passa pela Ladeira da Memória, vai até a Rua Xavier de Toledo e o Teatro Municipal, encerrando-se na Rua Formosa.  Estreou em 28/10/2013. Até 27/7/2015.
    Saiba mais
  • Bárbara Zampol e Isabella Veiga se dividem no papel principal da comédia dramática de José Saffioti Filho. Adelaide é uma locutora de rádio que acaba de ser demitida. Inconformada, ela explica aos ouvintes os motivos políticos da demissão. De 23/3/2015. Até 28/4/2015.
    Saiba mais
  • O dramaturgo e diretor Roberto Alvim transformou o conto de Franz Kafka (1883-1924) no monólogo dramático. Juliana Galdino tem impressionante interpretação. Apoiada pela ótima história e suas ironias sobre o tênue limite entre humanos e animais, a atriz se transfigura — de macaco se torna homem. Com Vinicius Tardelli. Estreou em 4/3/2009. Até 27/5/2015.
    Saiba mais
  • Guilherme Mazzei, Johnnas Oliva e Laís Marques protagonizam o drama de Drika Nery. Sob o pretexto de escreverem o roteiro de um filme, três jovens se isolam em um prédio abandonado onde funcionava uma antiga produtora da Boca do Lixo. De 14/4/2015. Até 12/5/2015.
    Saiba mais
  • Em cena estão cinco dos mais representativos atores do teatro paulistano — e não há exagero na afirmação. Danilo Grangheia, Georgette Fadel, Luah Guimarãez, Luciana Schwinden e Rodrigo Bolzan protagonizam Let’s Just Kiss and Say Goodbye (Vamos nos Beijar e Dizer Adeus) inspirados em uma proposta curiosa: cada um deveria interpretar como se esta fosse a última peça. Mas o resultado resume-se a quase nada. Eles citam autores e textos clássicos da dramaturgia e revivem, inclusive, alguns personagens. Os fragmentos de Samuel Beckett, William Shakespeare, Bertolt Brecht e Máximo Gorki, entre outros, não são apresentados com a seriedade merecida. A diretora Elisa Ohtake abriu mão de uma dramaturgia consistente em nome de um humor que até leva os espectadores a algumas risadas. Uma costura mais densa, no entanto, enriqueceria as performances, que mesclam teatro, dança e uma dose excessiva de deboche, e daria ao grupo a chance de transitar por célebres momentos da arte escolhida como profissão anos. Estreou em 14/11/2014. Até 13/5/2015.
    Saiba mais
  • Uma reflexão sobre o erotismo é o tema do monólogo dramático concebido e protagonizado por Silvia Suzy. Ela construiu o texto a partir de referências de obras e do universo de escritores como Isabel Allende e José Saramago. Estreou em 27/04/2013. Até 6/5/2015.
    Saiba mais
  • No fim da década de 80, o paulistano Nando Bolognesi levava a vida entre a faculdade, as baladas e o futebol. Durante um intercâmbio na Europa, percebeu que seu corpo não respondia a estímulos imediatos. Primeiro, ele encontrava dificuldade para se equilibrar em uma escada rolante. Logo depois, a desenvoltura com a bola nos gramados parecia coisa do passado e até usar um desodorante se transformou em uma árdua tarefa. Portador de esclerose múltipla, Nando buscou a reinvenção e, dali em diante, não parou de se superar. Aposentou o diploma de economia, virou ator e palhaço e, 25 anos depois do diagnóstico, transita entre o cômico, o trágico e o documental em um solo emocionante. Parafraseando a stand-up comedy, o autor e também diretor, hoje com 46 anos, recorreu ao humor e a uma boa dose de otimismo para criar a própria sit-down tragedy. Ele não poupa a si mesmo e arranca risos e lágrimas da plateia através de histórias da convivência com as limitações impostas pela doença degenerativa. Estreou em 1º/8/2013. De 15/9 a 4/11/2016.
    Saiba mais
  • Parques

    Aquário de São Paulo

    Rua Huet Bacelar, 407, Ipiranga

    Tel: (11) 2273 5500

    28 avaliações

    Após uma expansão realizada em abril de 2015, o parque tem como grande atração um casal de ursos polares, vindos da Rússia. Aurora e Peregrino vivem em um recinto climatizado de 1500 metros quadrados. Também são novidades bichos provenientes de regiões como Austrália, África e Indonésia. São cangurus, equidnas, vombates e leões-marinhos. Há ainda lêmures, que ganharam fama com o personagem Rei Julien do filme Madagascar (2005), e suricatos, similares a Timão, do desenho O Rei Leão (1994). Um casal de coalas deve chegar em breve.

    + Conheça as novidades do Aquário de São Paulo

    O ala antiga ainda atrai atenções. Um tanque gigante de 1 milhão de litros de água salgada abriga diversas espécies aquáticas. Para observá-las, adultos e crianças ficam em um espaço que lembra um navio naufragado. Os peixes são vistos através de placas acrílicas quando se olha para a frente ou para o alto.

    Por ali circulam oito tubarões-lixa e o tubarão-mangona Pancho, que tem 1,80 metro de comprimento e pesa 100 quilos. Em outro setor estão mamíferos aquáticos a exemplo de lontras e o peixe-boi Tapajós, ameaçado de extinção e vindo da Amazônia. Por ali, a sensação é de uma visita à Amazônia. O público conhece também reproduções de lugares como a Patagônia, no pinguinário, cheio de aves originárias da região do sul da Argentina. O lago dos jacarés faz uma referência ao Pantanal.

    Saiba mais
  • Parques

    KidZania

    Avenida Rebouças, 3970, Pinheiros

    Tel: (11) 3995 4500

    VejaSP
    13 avaliações

    A cada meia hora, uma simulação de um grande incêndio acontece no hotel da cidade fictícia de KidZania. Em poucos minutos o minicarro dos bombeiros chega e dele sai um grupo de crianças treinadas para controlar o fogo em poucos minutos. Se houver algum ferido, uma ambulância com pequenos médicos socorre a vitima, que é encaminhada para o hospital, onde ocorrem também operações, como transplante de fígado. Toda essa agitação pode ser conferida na primeira unidade brasileira da rede mexicana KidZania, instalada no Shopping Eldorado desde dezembro de 2014. Por lá ocorrem ainda simulações de casos enfrentados em uma delegacia, cozinha de restaurante, agência de publicidade, laboratório de ciências e até em uma redação de jornal. A ideia ali é o visitante escolher quais profissões quer desempenhar durante o passeio, entre as 52 opções disponíveis.

    O parque mostra-se bem organizado, limpo e oferece um mix de atrações divertido, é verdade, mas o preço do ingresso revela-se um balde de água fria e só vale a pena para quem quiser muito conhecer o lugar ou tiver certeza de que a criança se identifica com o passeio. Custa 120 reais para as crianças – as de até 4 anos junto de outra pagante entram de graça e a garotada a partir de 8 anos pode ficar sozinha por lá. Só para acompanhar e sem participar de nada, os adultos desembolsam 50 reais. Quem optar por investir no passeio, deve se atentar ao horário de funcionamento para aproveitar ao máximo.

    Ao cruzar o portão de entrada, semelhante a um aeroporto, o visitante recebe um cheque de 50 kidZos – moeda local. A aventura começa com uma ida ao banco para trocar o cheque por cédulas ou um cartão, usados para ingressar nos diversos estabelecimentos e instituições da cidade. Depois de “trabalhar” em uma das áreas, eles recebem o salário em kidZos – a moeda pode ser utilizada também para pagar por serviços como manicure.

    Para os adultos que quiserem dar um tempo do barulho da música ambiente somada a sirenes e buzinas dos veículos das brincadeiras, há um espaço equipado com poltronas, wi-fi, tomada para carregar celular e uma cafeteria. Quem estiver acompanhado de crianças de até 4 anos possui à disposição outro ambiente com jogos e brinquedos voltados para essa faixa etária. É proibido entrar com alimentos, mas dentro do local, dispõe de unidades do Burger King, 1900 Pizzeria e Kopenhagen, além de uma pequena praça de alimentação.

    Saiba mais
  • Parques

    Zoológico de São Paulo

    Avenida Miguel Estéfano, 4241, Saúde

    Tel: (11) 5073 0811

    5 avaliações

    O Zoológico de São Paulo é um passeio para toda a família. Entre elefantes, leões, tucanos e cobras, reúne aproximadamente 3 200 animais espalhados em 824 529 metros quadrados de Mata Atlântica. Em maio, nasceu mais um filhote de girafa no parque, uma fêmea batizada de Ágatha. Uma dica: ela só sai do recinto coberto quando o tempo está mais quente.

    Saiba mais
  • Cinemas têm sessões por R$ 6,00

    Atualizado em: 6.Mai.2016

    Sete longas participam da promoção da Cinemark
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO