Consumo

Selecionamos as melhores novidades da Rua 25 de Março

De brincos geométricos a acessórios para smartphones, passando por serviços e tendências, um guia com os hits atuais da região

Por: Carolina Giovanelli e Nathalia Zaccaro/Atualização: Alessandra Freitas - Atualizado em

25 de Março
Movimento na Rua 25 de Março: aos sábados, o número de pessoas que circula por lá aumenta (Foto: Dario Oliveira/Codigo19/Folhapress)

Famosa por ser uma mina de ouro para quem procura economizar, a região da 25 de Março é ainda conhecida por se renovar constantemente. Afinal, não só os preços baixos conquistam clientes, mas também as prateleiras recheadas de produtos que seguem as tendências da vez. Estão em alta, por exemplo, as acessórios em acrílico, que fazem sucesso em brincos e colares em tons pastéis. Outro artefato que está fazendo a cabeça de quem passa pela região são as bolsas e carteiras em estilo turco.

+ As dez lojas imperdíveis para visitar na "Rua do Ouro"

O pedaço, que concentra 4 800 estabelecimentos comerciais, recebe normalmente cerca 380 000 pessoas por dia. Cada uma delas desembolsa, em média, 100 reais por visita, de acordo com a União dos Lojistas da Rua 25 de Março e Adjacências (Univinco). VEJA SÃO PAULO bateu perna pela região e garimpou 25 novidades da rua e arredores. Confira o resultado.

+ Zacki Narchi: a via ideal para montar um quarto barato de bebê

Decoração digna de shopping

Espaço da Shuffi
Espaço da Schuffi: acessórios femininos (Foto: Alessandra Freitas)

Esqueça a imagem de que o comércio da 25 de Março é sinônimo de estabelecimentos feios. A loja Schuffi é um exemplo de que as lojas do centro podem ser tão enfeitadas quanto a dos shoppings da capital. Aberta em dezembro passado, o local é especializado em bijuterias e acessórios, como bolsas e carteiras estilizadas. O negócio pertence à mesma dona do L'atelier, localizada dois andares acima no Shopping Porto Geral e que também ostenta um visual arrumado. Com direito a lustre no teto e espelho adornado, as paredes são ocupadas por mostruários verticais, que exibem maxi colares e bolsas estilizadas turcas. Schuffi. Ladeira Porto Geral, 106 - 3o andar - loja 305, tel.: 3313-1862. Seg. a sex. das 8h30 às 17h30.

Boquinha rápida

O empresário Carlos Basílio
O empresário Carlos Basílio: feirinha gastronômica na 25 de Março (Foto: Alessandra Freitas)

A moda das feirinhas gastronômicas chegou também à 25 de março, que agora conta com uma fileira de dez barraquinhas de comidas variadas no coração da rua principal da região. As opções incluem churros, comida mexicana, comida árabe, espetinho, comida baiana, batata frita, entre outros. Por lá, há diversas opções que custam menos de 10 reais, como o tempurá ou um pote de açaí. Inaugurada em dezembro de 2015, a feira chega a atender cerca de 12 000 pessoas por dia. Quem afirma são os empresários Carlos Basílio e Douglas Guilherme. "Além da satisfação de termos um bom resultado, também geramos 75 empregos diretos com as barraquinhas", afirma Basílio. Além da 25 de março, a mesma feira já existe em lugares como Avenida Paulista e Ana Rosa, e prevê inaugurar um novo local em Santo Amaro ainda em abril de 2016. Rua 25 de março com Rua Virgilina Sáles. Seg. a sex. das 10h às 20h.

Mais segurança

25 de Março
Via ganhará novas câmeras de segurança (Foto: Anderson Santiago)

O novo plano da Univinco para aumentar a segurança da região já está sendo posto em prática. A associação está em negociação com uma seguradora para implantar mais de trinta câmeras nas dezessete ruas da região. As novas câmeras são um reforço para os cerca de 200 policiais que trabalham na região. A previsão é que a nova estrutura seja instalada entre junho e julho deste ano. 

Brincos em acrílico

Brincos em acrílico espaço ND
Brincos em acrílico do Espaço ND: tendência geométrica (Foto: Divulgação)

A nova moda do mundo das bijuterias são os acessórios em acrílico, frequentemente acompanhadas por cores em tons pastéis. Celebridades como Thássia Naves, Giovanna Ewbank, Ana Hickmann e Camila Senna são algumas que já aderiram à novidade. No Espaço ND, é possível encontrar diversas opções do modelo. Dividas nas três coleções da estação (Coleção Club Noir, Coleção Pop Design e Coleção Decoratifs), a tendência vem em acessórios supercharmosos, como o brinco creme, que custa 35,80 reais, e o brinco inspirado no modelo da Louis Vuitton, que sai a 26,40 reais.

De volta às raízes

Headbands Bendita Seja
Headbands Bendita Seja (Foto: Alessandra Freitas)

Esse acessório faz parte de uma moda pendular - que vai e volta. São os modelos de brincos, colares e pulseiras que remetem à moda dos índios. Dessa vez, entretanto, os produtos vêm em versões bem extravagantes, como headbands que lembram cocares e brincos com muitas penas. Os exemplares da nova tendência podem ser encontrados na loja Bendita Seja, que vendem as faixas de cabeça por 49,90 reais e na Reluz Bijoux, em que o brinco estilizado rosa sai por 19,99 reais. Ladeira Porto Geral, 34, tel.: 3227-5667 (Bendita Seja) 8h/18h (Seg. a sex.), sáb até as 17h; Ladeira Porto Geral, 64, tel.: 3315-9453 (Reluz Bijoux)

Mania do século

Choker Reluz Bijoux
Chokers Reluz Bijoux (Foto: Alessandra Freitas)

Acessório que fazia a cabeça dos adolescentes nos anos 2000, o choker passou por um período em que foi engavetado nos armários da mulherada. Entretanto, ele agora voltou com tudo. São vários os modelos e cores possíveis de serem garimpados na região. Na Reluz Bijoux, há uma parede dedicada inteiramente à peça. Apesar de a maioria esmagadora vir na cor preta, há muitas variações em cada uma. A opção com pedras e correntes, por exemplo, custa 11,99 reais. Ladeira Porto Geral, 64, tel.: 3315-9453 (Reluz Bijoux)

Direto da Turquia

Bolsas turcas shuffi
Bolsas turcas da loja Schuffi: moda vinda da novela (Foto: )

Estampas inspiradas no país euro-asiático, diversos acessórios estão ganhando as prateleiras das lojas e as sacolas dos clientes que visitam a 25 de março. A onda veio principalmente da novela Fatmagul, da Band, que aborda o universo turco. Trabalhadas em pedras, bordados e pinceladas em cores fortes, as que mais conquistam a clientela são as bolsas e carteiras. Na Schuffi, a de mosaicos colorida sai por 198,80 reais, a de metal com pedras azuis custa 238,80 reais e a carteira estilo indiana é vendida por 129,80 reais. Na tradicional Doural, é possível arrematar a almofada abdalla bordada camelo por 193,50 reais.

Boom de tecnologia

Espaço da Ibox
Espaço da IBox: acessórios para smartphones (Foto: Alessandra Freitas)

No último ano, diversos estabelecimentos abriram as portas e apostaram no ramo dos celulares. A mais nova delas é a IBox, que abriu em agosto de 2015. É fácil ficar perdido no início da loja, onde diversas prateleiras exibem modelos variados de capinhas para celulares. Apesar de trabalhar também com Samsung e Motorola, o estabelecimento planeja se especializar somente em Iphones e outros dispositivos da Apple. O curioso é que, andando para os fundos da loja, é possível encontrar itens de papelaria, artigos de computação e até cílios e unhas postiças. Outras novas lojas do ramo são a CB Acessórios, a The Kase Store e a SuperselfieRua 25 de março, 691/693, tel.: 3311-8665 (IBox); Rua 25 de Março, 998, tel.: 3227-9667 (The Kase Store); Rua 25 de Março, 934, tel.: 3315-9340 (Superselfie).

Capinhas estilizadas

capinhas estilizadas da IBox
Capinhas estilizadas da IBox: a partir de 20 reais (Foto: Alessandra Freitas)

Não foram só as lojas de celulares que se multiplicaram pela 25 de março - um modelo em especial vem tomando grande parte das prateleiras dos estabelecimentos. Inspiradas nas peças da GoCase, transparentes e com frases ou imagens estilizadas, as capinhas são a nova mania dos smartphones. Na IBox, uma unidade custa a partir de 20 reais. Outro modelo que faz bastante sucesso - embora não seja tamanho - são as versões em madeira, que podem ser encontradas na Superselfie e saem por 30 reais. Rua 25 de Março, 691/693, tel.: 3311-8665 (IBox)

O dono do pedaço

Anderson dos Santos
Anderson dos Santos: ele sabe (quase) tudo sobre as lojas da região (Foto: Alessandra Freitas)

Em meio à gritaria da Ladeira Porto Geral, Anderson dos Santos mal precisa fazer esforço para fisgar as clientes que passam por ali - elas é que vêm até ele. Isso porque o vendedor conhece a região com a palma da mão e é capaz de indicar a loja certa para cada produto requisitado pelos traunseuntes. "Tenho clientes de toda parte do Brasil", garante. "Às vezes, compro a peça com meu próprio dinheiro, mando para a pessoa e ela me deposita depois", conta. Apesar de não ser exatamente uma novidade do pedaço - ele trabalha na região há 11 anos -, ele agora atende a loja Le Charm Bijoux. Entretanto, não pense que a loja mantém exclusividade do vendedor. "Indico lojas de todos os setores. Não digo que conheço tudo aqui, porque é muita coisa, mas já visitei a maioria dos lugares", afirma. 

Mais bijus

mais bijus
Espaço da Altero: vende bijus inspiradas em joias de grife (Foto: Alessandra Freitas)

Para as amantes de bijuterias, as notícias são boas: ao menos três novas lojas apareceram na região no último ano. Além da Shuffi, que conta com decoração impecável e vende produtos estilizados, há também a Central das Pratas que, como o próprio nome diz, é especializada em acessórios folheados em prata. É um bom lugar para procurar alianças de compromisso, por exemplo. A Altero, aberta há um ano, conta com peças inspiradas em modelos feitos por grifes e usados por famosas. A moda por lá são os fechadores de pulseiras. Algumas lojas que já ocupam espaço no local há algum tempo agora também mudaram de cara. A Angel Biju reformou toda a loja há um mês. Central das Pratas: Rua 25 de Março, 552, tel.: 3311-9103. Seg. a sex. das 9h30 às 17h30. Sáb. até as 15h.

Saiu da geladeira

Los Paleteros
Nova unidade dos Paleteros na 25 de Março: um refresco no meio das compras (Foto: Alessandra Freitas)

Após a explosão de paleterias na cidade, as franquias começaram a perder força. Entretanto, contrariando a maré, uma unidade da paleteria Los Paleteros abriu as portas na rua 25 de Março, em agosto do ano passado. Localizada ao lado da IBox, a loja exibe mobiliário novo e cores fortes que atraem a clientela satisfeita em ter algo para se refrescar na muvuca da região. Rua 25 de Março, 691, tel.: 3311-8670.

Além do papel de parede

Luminária de parede Bendita Seja
Luminária de parede Bendita Seja (Foto: Alessandra Freitas)

Não basta mais se contentar com as luzes do teto: a moda agora é deixar até os cantos do quarto iluminados. Diversas lojas da região estão comercializando adereços estilizados de parede com luzes acopladas. Na Bendita Seja, por exemplo, as opções decoram a própria loja no andar de cima da unidade da Ladeira Porto Geral. A versão escrito Love sai por 139,90 reais. Já a versão em fio rosé custa 99,90 reais. Ladeira Porto Geral, 34, tel.: 3227-5667 (Bendita Seja) 8h/18h (Seg. a sex.), sáb até as 17h.

Mais festa

mais festa
Rizzo Embalagens: artigos para festas dos Minions (Foto: Alessandra Freitas)

As lojas de festas ampliaram sua participação na região. Ao menos três lojas abriram as portas no último ano: a Maricota, em julho passado, a Lipa Festas e Embalagens, em fevereiro passado, e a Rizzo Embalagens, que conta com três andares dispostos de produtos aos clientes.

Queridinhos das crianças

Decoração de Frozen Lipa
Lipa Festas e Embalagens: para comprar decoração do filme Frozen (Foto: Alessandra Freitas)

A febre dos Minions, da Peppa Pig e dos personagens do filme Frozen decora a maioria das lojas de festas e fantasias. Na Porto das Festas e Fantasias, por exemplo, tanto a fantasia da Elsa como da Anna, de Frozen, saem por 180 reais. Na Maricota, são vendidos bonecos do filme infantil por 25 reais, enquanto na Lipa Festas e Embalagens os temas podem ser encontrados em outros tipos de adereços de festas. Nessa última, o cachepot custa 19,90 reais. Na Rizzo Embalagens, os itens para festas podem ser encontrados no último andar. Por lá, dá para arrematar oito unidades de máscaras dos Minions por 5,20 reais, oito unidades da sacola surpresa da Peppa Pig por 8,20 reais e um kit de vela de Frozen por 14,90 reais.

Para matar a fome

Burger King da 25 de março
Burger King: loja inaugurada em fevereiro de 2016 (Foto: Alessandra Freitas)

Quem bate perna pela região acaba facilmente ficando com o estômago vazio. Por isso, é sempre bom ter mais opções de lugares para comer. Em fevereiro de 2016, foi aberta na Rua 25 de Março uma nova unidade do Burger King. A notícia é boa para quem mora na região, já que a lanchonete não segue os horários do comércio local e abre as portas também aos domingos. Rua 25 de Março, 547.

Bikes turbinadas

Mundo Grande
Bicicletas da Mundo Grande: novo endereço para os ciclistas (Foto: Alessandra Freitas)

O aumento do número de bicicletas na cidade impulsionou a abertura de lojas também na 25 de Março. Antigamente uma loja especializada em capinhas de celular, a Mundo Grande começou a focar nas bicicletas em março deste ano. Na loja, é possível comprar a bicicleta MSL Ride 2 por 1 880 reais, e a Milano vermelha por 1 380 reais. O estabelecimento também vende a moda do momento: os skates motorizados, ou overboard. O pequeno sai po 1 200 reais enquanto o grande é vendido por 1 390 reais. Outra loja especializada nas magrelas é a Bee Bike, localizada na passagem que liga as ruas 25 de Março e Barão de Duprat. Instalada em um cantinho apertado há dois meses, a Bee Bike vende vários modelos de bicicleta motorizada. Rua 25 de Março, 925, tel.: 3228-8618 (Mundo Grande)Rua Barão de Duprat, 351, tel. 2867-1824 (Bee Bike).

Colares imensos

Colar L'Atelier
Maxicolar da L'Atelier: com muitos penduricalhos (Foto: Alessandra Freitas)

Desde que entrou na moda, o maxicolar vem e volta como protagonista dos acessórios da mulherada. Atualmente, ele voltou a estampar as vitrines de bijuterias da 25 de Março, mas em uma nova versão -- agora, ele aparece em modelos enormes, com muitas pedras, correntes ou penduricalhos para enfeitar. A peça pode ser encontrada na L'Atelier, por 139,80 reais. No Espaço ND, o colar maxi dourado custa 54,80 reais. 

Novo formato

brincos geométricos Le Charm
Brincos geométricos da Le Charm: em diferentes formatos e cores (Foto: Divulgação)

As tradicionais formas de brincos, colares e outras bijuterias foram substituídas por uma nova tendência: o modelo geométrico. As opções variam, assim como as cores. De tons pastéis a cores mais fortes, há opções para todos os gostos. Na Le Charm Bijoux, os brincos geométricos (foto) saem por 29,90 reais o par. Já no Espaço ND, o par de brincos creme inspirado por um modelo usado por Ana Hickmann custa 33,80 reais. Já o modelo verde inspirado em Giovanna Ewbank sai por 33,40 reais. 

Novo empreendimento

shopping Saara
Shopping Saara: novidade na Rua 25 de Março (Foto: Alessandra de Freitas)

Shopping Saara, localizado na Rua 25 de Março, 1220/1230, fechou as portas em janeiro de 2015 para uma grande reforma, que incluiu melhorar as infraestruturas de segurança, iluminação, ventilação, corredores, lojas e acessibilidade. A intenção era melhorar o conforto para lojistas e clientes e tornar o empreendimento mais ecologicamente correto. Em fevereiro, o shopping reabriu as portas e já opera com cerca de 35% da capacidade. Ao todo, há espaço para 250 marcas no local. 

Luminárias coloridas

Luminárias na loja Dunya Dukkan
Decoração: luminárias na loja Dunya Dukkan (Foto: Alessandra Freitas)

A onda dos objetos turcos levou à criação da loja Dunya Dukkan, especializada em luminárias estilizadas. A loja, lançada há cerca de um ano, chama atenção mesmo de longe. As cores fortes e vibrantes das peças conquistam a clientela em busca de uma decoração diferenciada para colocar em casa. O preço das luminárias varia entre 119 e 1 200 reais. A luminária de mesa custa 149 reais, enquanto a azul de teto sai por 550 reais. No endereço, também é possível encontrar outros objetos de decoração, como prato decorado (139 reais) e tigelas de cerâmica (45 reais a de quinze centímetros). 

Bolsas criativas

Bolsa câmera Shuffi
Bolsa em formato de câmera: modinha entre os hipsters (Foto: Alessandra Freitas)

Nada das convencionais bolsas: a moda agora são os modelos criativos inspirados em animais ou objetos. A novidade, que já caiu no gosto dos hipsters paulistanos, pode ser encontrada na L'Atelier, por exemplo. A bolsa de máquina fotográfica custa 280 reais, enquanto a de coruja sai por 189,90. Há também opções na Schuffi, ao mesmo preço.

Noveleiras de plantão

Pulseira de mão Le Charm
Pulseira de mão: modelo continua em alta (Foto: divulgação)

É só uma personagem de novela da Globo aparecer com algum adereço diferente que ele logo cai no gosto da mulherada. Ainda seguem em alta na região a pulseira de mão e o colar dourado usado pela vilã Atena, interpretada por Giovanna Antonelli na novela A Regra do Jogo. Os adereços podem ser encontrados em lojas como o Espaço ND, que vende o colar por 65,89 reais, e na Le Char, Bijoux, que possui a pulseira a 15,55 reais. 

Vendedoras antenadas

Vendedoras Le Charm
Vendedoras da Le Charm: na rua 25 de março (Foto: Alessandra Freitas)

A gerente Samara Silva, da loja Le Charm Bijoux, não esconde o quanto valoriza o visual das vendedoras. Cheias de charme e acessórios, elas têm uniforme que muda a cada seis meses inspirado nas tendências do momento. Atualmente, o modelito  é uma blusa cor salmão com legging preta, adornado com diversos acessórios da loja. As meninas também fazem workshops para aprender a se maquiar e combinar bijuterias.

Movimento em tempo real

25 de Março
Movimento na Rua 25 de Março: saiba como está por lá antes de sair de casa (Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press/Folhapress)

Será que está muito cheio? A chuva já chegou por lá? O trânsito está liberado? No site Camerite o cliente fica sabendo dessas informações antes de sair de casa. Antes chamado de Vejo ao Vivo, o aplicativo mudou de nome em agosto passado. Os organizadores da página já instalaram cerca de setenta câmeras na capital, uma delas na 25 de Março. Desde a mudança de nome, 50 000 pessoas já conferiram em tempo real o movimento do pedaço. 

  • Variados

    Cartas sobre a edição 2347

    Atualizado em: 14.Nov.2013

  • VEJA SÃO PAULO recomenda

    Atualizado em: 9.Out.2015

    Restaurante, espetáculo, exposição, doceria e outras atrações em cartaz
    Saiba mais
  • Aplicativo mostra para o cliente onde está o motoboy com sua refeição
    Saiba mais
  • Entre suas obras está o edifício Mirante do Vale, o maior da capital
    Saiba mais
  • Mistérios da Cidade

    Os principais cenários usados pela publicidade

    Atualizado em: 14.Nov.2013

    Centro Empresarial Nações Unidas é um dos pontos mais concorridos
    Saiba mais
  • São Paulo: a cidade das 'parades'

    Atualizado em: 14.Nov.2013

    Exposições ao ar livre que trazem estátuas estlizadas por diversos artistas viram febre na capital
    Saiba mais
  • Memória Paulistana

    Boate Medieval é pioneira entre as boates gays paulistanas

    Atualizado em: 14.Nov.2013

    Casa é um dos destaques do filme São Paulo em Hi-Fi, exibido no festival Mix Brasil
    Saiba mais
  • Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos e empresários que são destaque na cidade
    Saiba mais
  • 24 horas no Parque do Ibirapuera

    Atualizado em: 14.Nov.2013

    A rotina, os frequentadores e as boas surpresas das madrugadas do parque, que passou a funcionar nesse período nos fins de semana desde setembro
    Saiba mais
  • Desprezado pela crítica, mas amado por ricos e celebridades, artista morreu na terça-feira (12)
    Saiba mais
  • Instituição criada pela historiadora tem mais de 15 000 depoimentos de anônimos
    Saiba mais
  • Totem pode conectar dez aparelhos ao mesmo tempo
    Saiba mais
  • Comportamento

    Confira as novidades da semana da coluna Bichos

    Atualizado em: 2.Out.2015

    A seção fala sobre a abertura de uma padaria pet na cidade
    Saiba mais
  • Rede carioca especializada em cabelos cacheados abre salão em Santo Amaro. Outros dois pontos devem chegar à cidade até dezembro
    Saiba mais
  • O fenômeno da novela ‘Chiquititas’

    Atualizado em: 14.Nov.2013

    História infantil fatura com a audiência e as vendas de cerca de 300 produtos, incluindo panetone, tablet e escova de dentes
    Saiba mais
  • Confira lançamentos preparados com a carne vermelha de gado wagyu
    Saiba mais
  • Com preços entre 500 e 800 reais, os ensaios garantem cliques divertidos e fofos dos bichinhos
    Saiba mais
  • O ator e diretor comandou nove espetáculos em dois anos e vai estrear mais dois
    Saiba mais
  • Confira quatro modelos de cada um desses acessórios que seguem a tendência
    Saiba mais
  • As Boas Compras

    As Boas Compras: bicicleta

    Atualizado em: 14.Nov.2013

    Do bloquinho de anotação à xícara de café da manhã, confira dez itens para os apaixonados por bike
    Saiba mais
  • Cozinha variada

    Twelve Bistro (mudou de nome para 12 Burger & Bistro)

    Rua Simão Álvares, 1018, Pinheiros

    8 avaliações
  • Cantina / Trattoria

    Cantina D'Angelo

    Rua Humaitá, 258, Bela Vista

    Tel: (11) 3106 4274

    VejaSP
    7 avaliações

    Cabe um aviso sobre o esquema de funcionamento da cantina fundada pelo falecido italiano Luigi D’Angelo e sua esposa Assunta Mazza D’Angelo. Num sistema bem familiar, a filha Rosa e seu marido, Raffaello, podem, por exemplo, decidir fechar a casa antes do previsto num jantar de pouco movimento. Essa surpresa inconveniente não se repete nunca no almoço, principalmente nos fins de semana. Tem cara de domingo em família a refeição composta de berinjela à parmigiana (R$ 32,00) seguida de espaguete ao molho de vôngole (R$ 61,00) ou ao brócolis com bastante alho (R$ 43,00). Para dividir, como todo o cardápio, a perna de cabrito acompanhada de batata corada mais brócolis sai por R$ 178,00.

    Preços checados em 13 de abril de 2016.

    Saiba mais
  • Vinhos

    Bardega

    Rua Doutor Alceu de Campos Rodrigues, 218, Itaim Bibi

    Tel: (11) 2691 7578 ou (11) 2691 7579

    VejaSP
    17 avaliações

    Uma respeitosa seleção de 88 garrafas diferentes é conservada em máquinas Enomatic. O cliente coloca o cartão de consumo no equipamento, aperta o botão do rótulo desejado e, pronto, o líquido desce à taça em dose de 30, 60 ou 120 mililitros. Há opções como o siciliano Fina Chardonnay 2015 (R$ 10,00, R$ 20,00 e R$ 36,00), branco com um certo corpo, e o californiano Estrada Creek Old Vines 2010, com predominância da uva zinfandel (R$ 7,00, R$ 14,00 e R$ 26,00). Um bom petisco é o bolinho de pancetta e polenta (R$ 34,00, seis unidades).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

     

    Saiba mais
  • Selecionamos opções para fazer a felicidade dos botequeiros fãs da pedida argentina
    Saiba mais
  • Rotisserias

    Pissani

    Alameda Franca, 1413, Jardim Paulista

    Tel: (11) 3081 6847

    VejaSP
    Sem avaliação

    As lojas do uruguaio Carlos Pissani têm jeito de butique, com massas expostas como se fossem joias sob o vidro do balcão. Entre as versões, vendidas congeladas em bandejas de aproximadamente 500 gramas, estão o agnelotti de burrata com limão (R$ 89,80 o quilo) e o sorrentino de abóbora com mascarpone (R$ 99,80 o quilo). O pote com 330 mililitros do suave molho pomodoro sai por R$ 30,00. A unidade do Itaim Bibi promove degustações das massas, entre 11h e 15h, que custam entre R$ 25,00 e R$ 45,00.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Dirigido por Cesar Gouvêa, o espetáculo da Cia. do Quintal para crianças é encenado sobre um tabuleiro de xadrez. Narra-se aqui a trajetória de uma monarca. Após perder o marido e seu exército numa batalha, ela resolve procurar novos integrantes para a corte com a ajuda de um peão, o único sobrevivente da guerra. Mas apenas dois palhaços aparecem para preencher as vagas, que deveriam ser ocupadas por cavaleiros e bispos. Para testar os concorrentes, ela elabora algumas provas, uma delas de raciocínio. Engraçadíssima, a montagem usa o improviso de forma certeira. Sobressai o momento em que a rainha pergunta aos espectadores se alguém conhece histórias tristes. Rapidamente, a personagem cria pequenas músicas com elas. Estreou em 2/2/2013. Até 26/7/2015.
    Saiba mais
  • Há três décadas reunindo as principais novidades do universo audiovisual, o festival Videobrasil aporta no Sesc Pompeia com números de respeito na edição 2013. Duas exposições integram o evento. 30 Anos é uma megainstalação retrospectiva com 234 monitores que transmitem trabalhos ao mesmo tempo, com resultado caótico. Já Panoramas do Sul exibe 106 obras assinadas por 94 artistas provenientes de 32 países. Tanta amplitude deu espaço à irregularidade. Gênero complicado por natureza, devido à difculdade de atrair por inteiro a atenção do público, a videoarte predomina. Há um excesso dela e de alguns de seus piores vícios, como a doutrinação política contra os males do capitalismo (observe Conversation Piece, da argentina Gabriela Golder) e as performances corporais de estilo datado (The End of Time, do libanês Akram Zaatari). Dá, contudo, para achar pérolas. Caso dos curtas da série Motherland, do malaio Sherman Ong, formado por depoimentos de imigrantes em Singapura em estilo confessional não muito distante do praticado pelo documentarista Eduardo Coutinho. De resto, melhor ficar nos outros suportes. Sobressaem os objetos de Nazareno, as fotos de Tatewaki Nio e as pinturas de Ana Prata, Rodrigo Bivar e Rafael Carneiro. De 6/11/2013 a 2/2/2014.
    Saiba mais
  • O Museu da Língua Portuguesa deixou de lado o hábito de homenagear nomes da literatura brasileira para apostar na música pop. CAZUZA Mostra Sua Cara celebra a vida e a obra do ex-líder do Barão Vermelho, mas a montagem não repete o sucesso de exposições passadas, inclusive a mais recente, dedicada a Rubem Braga. Na maior parte da mostra, o curador Gringo Cardia não oferece instalações interativas o sufciente: o público fica esperando as telas com a biografia de Cazuza (1958-1990) ou a história da canção no Brasil passarem lentamente. O mesmo acontece com entrevistas de amigos transmitidas em vídeo. Tudo melhora no final, com depoimentos do autor de Ideologia ativados por monitores sensíveis a toque. Destaca-se ainda a reunião de objetos pessoais do cantor. Até 23/2/2014. Atenção: A partir de sexta (14/02), a entrada para a exposição será gratuita. A promoção vale até o encerramento da mostra. + Saiba dez bons motivos para visitar esta exposição Dica: para fugir das longas filas que se formam na entrada da exposição, tente visitá-la em horários mais tranquilos. Segundo o Museu da Língua Portuguesa, o movimento é menor às quintas e domingos, independente do horário.
    Saiba mais
  • Do Festival de Gramado, Tatuagem saiu com os prêmios de melhor filme (do júri e da crítica), trilha sonora e ator (Irandhir Santos). Além disso, foi laureado com seis troféus no Festival do Rio. Tantos elogios criaram uma grande expectativa. Em seu primeiro longa-metragem sozinho na direção, o roteirista Hilton Lacerda (Amarelo Manga, Febre do Rato) acerta na realização, mas afrouxa na narrativa de altos e baixos. O romance entre os protagonistas, infelizmente, dá espaço para apresentações teatrais nas quais a transgressão se faz presente. Excessivos, esses números musicais chegam a cansar. O registro, contudo, traduz bem a época ambientada. No Recife de 1978, o cabaré Chão de Estrelas, liderado por Clécio (Irandhir), recebe os frequentadores com esquetes que anarquizam a ditadura e explicitam o deboche na nudez dos artistas. Pai de um garoto, o trintão Clécio gosta de companhias masculinas na cama e, na primeira oportunidade, seduz Fininha (Jesuíta Barbosa), um soldado de 18 anos. O caso de amor segue em fortes cenas de sexo, embora sem maior liga entre os atores. Estreou em 15/11/2013.
    Saiba mais
  • Como estreou primeiro em algumas capitais do Brasil, sobretudo do Nordeste, Cine Holliúdy já conquistou mais de 500.000 espectadores. É um número espetacular para um filme sem atores conhecidos e de sotaque bastante regional — há até legendas para entender a “língua” do Ceará. Ex-dublê de fitas de lutas marciais nos Estados Unidos nos anos 90, o cearense Halder Gomes presta uma singela homenagem ao cinema. Na trama, o persistente Francisgleydisson (Edmilson Filho) quer montar uma sala para exibir filmes de pancadaria. Ao chegar a uma pacata cidade do interior do estado, acompanhado da mulher (Miriam Freeland) e do filho (Joel Gomes), encontra dois inimigos: a burocracia da prefeitura e a concorrência da televisão. Uma afada recriação visual e de costumes do início da década de 70 embala uma história ingênua, sem afetações e nada pretensiosa. O maior deslize está justamente na simplicidade geral. Recorrendo ao humor popularesco e a algumas situações banais, o realizador desperdiçou a oportunidade de fazer um pequeno grande filme. Estreou em 15/11/2013.
    Saiba mais
  • A argentina Analía (Martina Juncadella) tem 20 anos e um olhar disperso no tempo. Seu trabalho consiste em fazer entregas de artesanato para sua mãe, e, ao chegar a Buenos Aires, ela perde literalmente o rumo e vai parar num bairro de muçulmanos. Encantada com o que vê e ouve, a garota resolve se hospedar numa decadente e barulhenta pensão familiar e permanecer mais um dia por lá. Procura, a seguir, um centro comunitário para se informar sobre o islamismo. A partir daí, Analía decide, entre a ingênua brincadeira e o interesse real, se passar por Habi, uma descendente de árabes. Arranja um bico num mercadinho e fica encantada com a gentileza de um garçom (Martin Slipak). Analía/Habi começa a se sentir parte desse mundo novo. Cobre os cabelos, usa túnicas longas e tenta se adaptar aos reservados costumes. A diretora e roteirista María Florencia Álvarez, em seu primeiro longa-metragem, traz uma história de olhares curiosos de alguém querendo se enquadrar na sociedade. Muitas vezes sozinha em cena, Martina Juncadella mostra uma espantosa facilidade para seduzir o espectador pela fragilidade não apenas física, mas também emocional. Estreou em 15/11/2013.
    Saiba mais
  • Diretor francês, François Ozon tem uma carreira de formidáveis longas-metragens, a exemplo de Sob a Areia, O Tempo que Resta e Ricky. Seu novo trabalho, embora um pouco inferior aos anteriores, possui um ponto de partida polêmico e um desenrolar sem julgamento moral. No drama, Isabelle (Marine Vacth) completa 17 anos na companhia dos pais e do irmão caçula numa casa de praia. Um turista alemão, por quem a menina se encantou, a convence a perder a virgindade. Isabelle curte o momento, porém sem nenhum prazer. Na volta a Paris, a moça toma uma decisão e, sem medir as consequências, vira garota de programa. Encontra-se com homens casados em hotéis e começa a faturar uns bons euros. Até o dia em que a combinação de diversão e grana vira um pesadelo. Estreou em 22/11/2013.
    Saiba mais
  • Em 1979, no fim do período militar, uma turma de amigos abriu o Lira Paulistana. Era um teatro num porão da Rua Teodoro Sampaio, número 1091, que reunia a nata da música de vanguarda da época. Pelo palco da casa, onde cabiam 300 pessoas, passaram de Cida Moreira a Ultraje a Rigor. Os grupos Premeditando o Breque, Rumo e Língua de Trapo sempre marcavam presença, assim como Itamar Assumpção, uma prata da casa. O documentário, dirigido por Riba de Castro (um dos sócios do Lira), possui a nobre finalidade de retomar essa história por meio de nostálgicas imagens de arquivo e depoimentos entusiasmados. Entre eles, os de Fernando Meirelles, Marcelo Tas, Laura Finocchiaro e Paulo Lepetit. O Lira cresceu muito em meados da década de 80. Teve gravadora, editora, um jornal e expandiu seu território até a Praça Benedito Calixto. Embora em seus quinze minutos finais torne-se repetitivo nos elogios rasgados, o filme é um registro de respeito que fazia falta na filmografia documental brasileira. Estreou em 15/11/2013.
    Saiba mais
  • Como parte do Festival de Cinema Italiano no Brasil, cuja mostra de filmes inéditos tem início no dia 28, o MIS abre sua sala de cinema para a Retrospectiva Taviani. Serão exibidos, de sábado (23/11/2013) até o dia 27, nove longas-metragens de Paolo e Vittorio, além de dois trabalhos de Franco Brogi Taviani, o irmão caçula deles. Há desde o formidável Allonsanfan (1974) até César Deve Morrer, a mais recente fita da dupla, laureada com o Urso de Ouro no Festival de Berlim de 2012. Clássicos fundamentais da filmografia dos mestres também estão programados, entre eles Pai Patrão (1977) e Kaos (1984). Prêmio do Júri no Festival de Cannes em 1982, A Noite de São Lourenço é cartaz do dia da abertura, às 17h.
    Saiba mais
  • Alice Braga (Cidade Baixa), Kirsten Dunst (Melancolia) e Natalie Portman (Free Zone) nem podem mais ser consideradas novatas. Mesmo assim estão entre as dezoito estrelas homenageadas no ciclo Musas, Nova Geração, que o Centro Cultural Banco do Brasil apresenta a partir de quarta (20/11/2013). Trata-se de uma maneira de conhecer ou rever o trabalho de talentosas atrizes, como a francesa Léa Seydoux, do drama A Bela Junie (2008), agendado para sábado (23/11), às 14h30. Igualmente bem-vinda é a reprise de Moça com Brinco de Pérola, um dos primeiros filmes importantes de Scarlett Johansson — a fita tem exibição no dia da abertura, às 16h30. Até 8 de dezembro, desfilam pela tela outras gatas, a exemplo de Jennifer Lawrence (Inverno da Alma) e Michelle Williams (Sete Dias com Marilyn). De 20/11 a 8/12/2013.
    Saiba mais
  • Em mais um ciclo do projeto Brasil Tela para Todos — Perspectivas Contemporâneas, o Centro Cultural Banco do Brasil leva humor à plateia no domingo (27/4/2013). A pequena mostra Alô, Alô, Comédia reprisa três longas-metragens. Às 16h30, há a melhor pedida, Saneamento Básico, estrelado por um quarteto em sintonia. Na fita gaúcha dirigida por Jorge Furtado, os atores Fernanda Torres, Wagner Moura, Bruno Garcia e Camila Pitanga são amigos numa cidade do interior. Eles conseguem uma verba pública para fazer um filme, quando surge o primeiro problema: nenhum deles tem o menor talento para a carreira artística. Completam o programa Tapete Vermelho, com Matheus Nachtergaele, às 14h, e Elvis & Madona, às 18h30.
    Saiba mais
  • Sandra Bullock, Greta Gerwig e Fanny Ardant em atuações muito convincentes
    Saiba mais
  • Os irmãos podem ser vistos nas telonas em sequências de Thor e Jogos Vorazes
    Saiba mais
  • Filmes

    Seis documentários em cartaz na cidade

    Atualizado em: 14.Nov.2013

    Salas recebem histórias como a da indústria do aborto nos Estados Unidos, a vida do jurista Sobral Pinto e o confronto entre Flamengo e Fluminense
    Saiba mais
  • Com dramaturgia e direção de Sérgio de Carvalho, a Companhia do Latão construiu a comédia O Patrão Cordial baseada no ensaio Raízes do Brasil, de Sérgio Buarque de Holanda, e na peça O Senhor Puntila e Seu Criado Matti, de Bertolt Brecht. Depois de duas ou três doses, seu Cornélio (personagem de Ney Piacentini) vira outra pessoa, um sujeito justo, amigo e consciente das desigualdades sociais. No outro dia, porém, o latifundiário do Vale do Paraíba cura o porre e volta a ser o explorador de sempre. Tudo muda de figura quando a filha dele (a atriz Helena Albergaria) espicha o olho para o motorista (Rogério Bandeira). Ambientada no início dos anos 70, a montagem explora o humor para retratar as contradições na relação de subalternos e superiores que parecem nunca sair de moda. Marca do Latão, o discurso político é priorizado e, algumas vezes, a encenação soa um pouco antiquada. Mas louva-se a convicção da trupe de se manter fiel a um tipo de teatro que aposta na força das palavras, mesmo que em detrimento da imagem.  Com Adriana Mendonça, Álvaro Franco, Carlos Escher, Daniela Casteline, Ricardo Monastero. Estreou em 8/11/2013. Até 9/8/2014.
    Saiba mais
  • O espetáculo Rosa, estrelado pela atriz Debora Olivieri, é opção para fazer uma sessão da tarde
    Saiba mais
  • Teatros

    Três perguntas para Claudia Raia

    Atualizado em: 14.Nov.2013

    No sábado (23), a atriz e bailarina estreia o musical Crazy for You, e protagoniza uma história de amor com o namorado da vida real, Jarbas Homem de Mello
    Saiba mais
  • A Serpente está entre as opções
    Saiba mais
  • Sem dúvida, o Back2Black é um dos festivais mais legais e antenados do país. Pena que aconteça no Rio de Janeiro. Uma versão míni, contudo, volta a ter espaço na agenda paulistana (em 2012, a edição daqui não ocorreu). Na terça (19/11/2013), a lenda do soul Bobby Womack, de 69 anos, sobe ao palco do HSBC Brasil para representar a programação do evento carioca. Os últimos dois anos foram de notícias fortes para o americano, intérprete dos clássicos Lookin’ for a Love e Across 100th Street. Após dezoito anos de hiato fonográfico, ele lançou o elogiado disco The Bravest Man in the Universe (2012), coproduzido pelo vocalista do Blur, Damon Albarn. Womack anunciou ainda que estava curado de um câncer de cólon. Mas no começo de 2013 passou a ter dificuldade para se lembrar das letras das canções: foi diagnosticado com Alzheimer. Trata-se da primeira visita do soulman à cidade. E praticamente uma chance única. O rapper Emicida também está escalado para a ocasião. Ele mostra faixas do ótimo trabalho O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui.
    Saiba mais
  • Antes de interpretar Vá Morar com o Diabo em seu Acústico MTV (2001), Cássia Eller apresentou o autor da canção como “um sujeito incrível, lá de Salvador, que é o Riachão.” Talvez essa seja a primeira referência do público sobre o sambista, mas a trajetória do cantor e compositor é longa. Aos 92 anos, ele coleciona — segundo as suas contas — mais de 500 composições, entre elas Cada Macaco no Seu Galho (gravada por Caetano Veloso e Gilberto Gil na década de 70). Em passagem pelo Sesc Belenzinho, acompanhado por oito músicos, Riachão lança o terceiro disco da carreira, Mundão de Ouro, repleto de crônicas e ironias. Dia 25/04/2014.
    Saiba mais
  • Variados

    O peruano do centro

    Atualizado em: 14.Nov.2013

Fonte: VEJA SÃO PAULO