Bairros

25 motivos para amar Higienópolis

Avenidas largas e cheias de casarões antigos, prédios dos anos 50 e ruas arborizadas fazem das redondezas o local perfeito para passear a pé

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Ocupação Vilanova Artigas
O Edifício Louveira, assinado por Vilanova Artigas, é um dos marcos do bairro (Foto: André Seiti)

Listamos 25 motivos para amar o bairro de Higienópolis, com ruas agradáveis, ideias para se bater perna:

1 - A região já foi um reduto dos barões do café e, por isso, é repleta de casarões antigos, quase todos eles bem conservados e abertos ao público. Localizado no número 462, da Avenida Higienópolis, o Palacete de Raul da Cunha Bueno é datado dos anos 20 e, hoje, abriga uma agência do Itaú Personnalité. A pizzaria  Veridiana, também nome de rua, é nomeada segundo uma baronesa que vivia no casarão no começo do século passado.

2 - São diversos os prédios da década de 50 assinados por grandes arquitetos. Apartamentos amplos, com pés-direitos altos e sustentados por colunas redondas, se mostram um padrão do que se vê por ali. O Edifício Bretagne (Avenida Higienópolis, 938), por exemplo, foi projetado por João Artacho Jurado e tem 173 apartamentos com pé-direito de 3 metros de altura. O Edifício Louveira configura outro marco da região: projetado por Vilanova Artigas, chama atenção pelas cores laranja e vermelho. O endereço não tem muros nem grades e, por isso, seu jardim é a própria Praça Vilaboim.

Pobre Juan Rua Tupi Restaurante
Pobre Juan: primeira filial da churrascaria argentina foi aberta na Rua Tupi, em 2008 (Foto: Fernando Moraes)

3 - A Rua Tupi oferece pelo menos dez opções de restaurantes de várias nacionalidades. A começar pelo Pobre Juan, de parrilhada argentina. Passando pela Casa das Massas, onde rola comida italiana com massas feitas ali mesmo, e o De La Paix, que serve deliciosas receitas mediterrâneas. Para tomar um café com bolo, a indicação é a Família Dias Confeitaria.

4 - A Praça Vilaboim é uma delícia de passear. Tem padaria, restaurantes, lojas, cafés e bares. Como fica do ladinho da universidade Faap, a agitação por ali é o dia todo.

5 - O bairro se tornou o maior redutos de judeus em São Paulo. Hoje, a comunidade atinge a marca de 60 000 pessoas, das quais 25% vivem em Higienópolis. Entre a população de judeus na cidade, 9 000 são ortodoxos. Assim, o bairro exibe alguns restaurantes dedicados à culinária judaica, como o Nur. Há uma unidade no pedaço do japonês Sushi Papaia, que só oferece produtos kosher, assim como a Forneria San Paolo, do Shopping Patio Higienópolis. Para preparar receitas de acordo com o Torá,o mercado Casa Zilana oferece dezenas de produtos.

FAAP
Faap: o prédio abriga teatro, loja e museu (Foto: TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO CONTEÚDO)

6 - É ali onde ficam localizadas algumas das melhores faculdades da capital: a Universidade Presbiteriana Mackenzie, que também também abriga um colégio, e a FAAP. Ambas instituições oferecem graduação, pós-graduação e, também, cursos livres. O teatro da FAAP sempre apresenta espetáculos concorridos.

7 - Duas escolas renomadas e especializadas em artes também aparecem entre suas ruas. O Instituto Europeu de Design (IED) (Rua Maranhão, 617) oferece cursos de extensão, graduação e pós-graduação em design de moda, interiores, joias, entre outros. Para os amantes de cinema, a Academia Internacional de Cinema (AIC) (Rua Doutor Gabriel dos Santos) tem cursos de formação profissional e livres voltados para atuação, direção, roteiro, edição... A tradicional Escola Panamericana também conta com várias opções de cursos de desenho e design.

8 - Ainda falando de cultura: O Instituto Moreira Salles, apesar de pequenino, apresenta exposições bem interessantes de fotografia. É sempre bom conferir o Museu de Arte Brasileira da FAAP e nunca deixar de lado as mostras da Galeria Vermelho, uma das melhores do país.

9 - As ruas são largas, as calçadas uniformes e o bairro (relativamente) seguro. Tudo isso torna uma delícia passear a pé pelas ruas da região. É comum ver pelas calçadas pessoas se exercitando, voltando com compras da feira ou indo e voltando da faculdade. Quem mora no bairro, costuma fazer sua vida por ali.

Parque Buenos Aires
Parque Buenos Aires: joia no centro do bairro (Foto: Veja São Paulo)

10 - Bem preservado, o Parque Buenos Aires se mostra uma ilha verde situada entre a Avenida Angélica e as ruas Piauí, Bahia e Alagoas. Um parquinho reservado costuma ficar lotado com bebês durante a manhã. Cachorros também são bem-vindos e podem passear livres de coleira. 

11 - O bairro nasceu em 1893, quando os empresários alemães Martinho Bouchard e Victor Nothmann decidiram erguer em uma chácara próxima ao centro um loteamento planejado de alto padrão para atrair a nova elite paulistana. Lançado em 1895 como Boulevard Bouchard, o empreendimento receberia mais tarde o nome de Higienópolis. Motivo: foi o primeiro bairro da cidade a priorizar o saneamento e a higiene doméstica, ao contar com encanamento de esgoto e fornecimento de água.

Benjamin Abrahão — Mundo dos Pães
Benjamin Abrahão: tortinha de limão feita de chocolate branco e creme da própria fruta (Foto: Divulgação)

12 - Suas padarias são disputadíssimas. A Villa Bahia e a Benjamin Abrahão são famosas pelos seus deliciosos croissants de diversos sabores. Para um brunch mais requintado, o Café Colón, ao lado da Praça Buenos Aires, oferece boas empadas. Os lanches da Barcelona também dão água na boca.

13 - Para os que preferem sentar com os amigos durante horas numa mesa de bar, não é necessário nem cruzar a Rua da Consolação atrás de algum boteco na Rua Augusta. O Bar Higienópolis e o Lambe-Lambe configuram boas opções.

Suíte Savalas 2217
Com cenário vintage, Suíte Savalas oferece bons drinks (Foto: Mario Rodrigues)

14 - Para badalar, tomar bons drinques e paquerar, o elegante bar Admiral's Place é uma boa surpresa - mais parece uma taberna antiga do Reino Unido. O Suíte Savalas oferece boas comidinhas e, durante algumas noites da semana, o som convida a dançar. No Naïve, fãs de new wave frequentam o local toda semana para a festa dedicada ao estilo musical.

15 - A Rua Bahia é uma graça. Trata-se de uma das vias mais quietas do bairro, toda arborizada e repleta de cantinhos gostosos para bebericar e marcar um encontro com amigos ou sentar para ler um livro.

16 - Eleito o restaurante com a melhor carta de vinhos na última edição de VEJA COMER & BEBER, o Modi se mostra o novo sucesso de público da cidade. Depois de experimentar as receitas deliciosas do chefe Diogo Silveira, vale dar uma passada na casinha ao lado, que abriga a loja MO.D., com mobiliários e utensílios para casa.

Shopping Pátio Higienópolis
Shopping Pátio Higienópolis tem ótimas opções gastronômicas (Foto: Jair Magri)

17 - O mesmo Modi acaba de abrir outra filial no Shopping Pátio Higienópolis. As compras são ponto alto do endereço, mas o que se destaca mesmo por ali é a ótima praça de alimentação e as várias opções de restaurantes, como o tradicional Jardim Di Napoli. O shopping também tem teatro e cinema e recebe cachorrinhos na coleira.

Pastel da Maria, famoso em feiras, ganha ponto fixo em Pinheiros Foto 2
O famoso Pastel da Maria, em frente ao Estádio do Pacaembu (Foto: Fernando Moraes)

18 - Às terças, quintas e sextas, a barraca do Pastel da Maria é montada em frente ao Estádio do Pacaembu. O salgado da japonesa vem sendo eleito como um dos melhores pastéis da cidade.

Interior do Museu do Futebol, sala das Origens, no Estádio do Pacaembu
Interior do Museu do Futebol, no Estádio do Pacaembu (Foto: ALEXANDRE BATTIBUGLI)

19 - Já dentro do Estádio do Pacaembu, o Museu do Futebol homenageia os jogadores do esporte em instalações multimídia e interativas.

20 - Impossível negar a ótima localização do bairro: está perto do centro, da Santa Cecília, da Consolação e de Perdizes. Por ali, um passeio em alta é andar pelo Minhocão, aos domingos. Cada vez mais pessoas aderem ao programa dominical ao ar livre. Esporte, artesanato e até teatro têm sua vez na passarela. 

Tom Jazz
Para os amantes da musica, o Tom Jazz oferece shows intimistas (Foto: Divulgação)

21 - A casa de show Tom Jazz é um charmoso sobrado de tijolos aparentes, bem pequenininho. As 200 pessoas que cabem ali assistem a shows de jazz e blues bem de perto dos músicos - trata-se, também, de um ótimo programa para casais.

22 - Para ficar zen, o Buddha Spa oferece sessões de terapia corporal, como ioga, pilates, massagem e spa. O local também reúne serviços para gestantes, tratamentos masculinos e sessões de beleza. Os ambientes se mostram decorados com motivos orientais.

23 - A região é muito bem-servida de serviços de saúde. Por ali, aparecem o Hospital Santa Isabel (Rua Dona Veridiana, 311), o Hospital Samaritano (Rua Conselheiro Brotero, 1486), o Hospital Infantil Sabará (Avenida Angélica, 1987) e o Laboratório Fleury (Rua Mato Grosso, 306).

Cemitério da Consolação
Cemitério da Consolação: a necrópole mais antiga de São Paulo possui centenas de esculturas (Foto: Alexandre Schneider)

24 - Mesmo aqueles que não gostam de cemitérios precisam admitir que eles se mostram redutos de obras de arte há séculos. O da Consolação reúne 400 monumentos, entre eles a escultura Sepultamento, de Victor Brecheret

25 - O Espaço Iate Clube de Santos (Avenida Higienópolis, 18) fica num casarão em meio a um jardim deslumbrante, repleto de fontes e carpas. Com arquitetura francesa e lustres de cristal, seus salões ganham festas de arromba.

Fonte: VEJA SÃO PAULO