Protesto

Grupos marcam manifestação pelo impeachment no dia 13 de dezembro

Representantes da oposição ao governo aguardam uma decisão dos deputados sobre o adiamento ou a manutenção do recesso parlamentar para definir datas de outros atos

Por: Estadão Conteúdo - Atualizado em

Manifestação contra Dilma - 15 de março
Protesto da oposição: grupos marcam encontro para o dia 13 de dezembro (Foto: Mario Rodrigues)

Embalados pela decisão do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de acolher o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff, os grupos de oposição ao governo já marcaram uma manifestação para o dia 13, um domingo, na Avenida Paulista, em São Paulo.

Representantes das três principais organizações responsáveis pelas manifestações pró-impeachment realizadas este ano se reuniram nesta quinta-feira (3) para definir um calendário conjunto de ações. "No dia 13 faremos um 'esquenta' e anunciaremos a próxima grande manifestação", diz Renan Santos, porta-voz do Movimento Brasil Livre (MBL)

+ Governo suspende reorganização das escolas estaduais

Os grupos aguardam uma decisão dos deputados sobre o adiamento ou a manutenção do recesso parlamentar para definir a data. "Nosso plano era ter uma ação mais gradativa, mas agora aceleramos o processo", diz Rogério Chequer, do Vem Pra Rua (VPR). Os ativistas pretendem também mapear os deputados que se dizem contra o impedimento para pressioná-los em suas bases eleitorais e nas redes sociais.

Os líderes dos partidos de oposição consideram as mobilizações contra a presidente Dilma determinantes para o que o impeachment avance na Casa.

+ Quatro casos de microcefalia em São Paulo podem ter relação com o vírus zika

O presidente da Câmara decidiu dar prosseguimento ao pedido formulado pelo ex-deputado petista Hélio Bicudo e o jurista Miguel Reale Júnior, ex-ministro da Justiça de Fernando Henrique Cardoso.

Fonte: VEJA SÃO PAULO