Cidade

Globo explica por que não exibiu "Lula inflado"

Emissora diz que muda enquadramento para evitar que grupos vazem objetos em seus telejornais

Por: Sophia Braun - Atualizado em

Bom Dia São Paulo - Lula Inflado
O apresentador Rodrigo Bocardi durante o jornal desta sexta (28): persiana fechada (Foto: Reprodução/Rede Globo)

Criticada nas redes sociais por não ter exibido a imagem de "Lula inflado" na manhã desta sexta (28), a Rede Globo disse que muda o enquadramento da transmissão toda vez que grupos tentam "propositadamente" expor algo para que vaze em seus telejornais. 

Por volta das 7 horas, o boneco inflável do ex-presidente vestido com roupa de presidiário foi montado na Ponte Octavio Frias de Oliveira. Os estúdios da Globo, que ficam próximos ao local, têm janelões que permitem um panorama da região. No começo da transmissão, a ponte e a Marginal Pinheiros apareciam como cenário do telejornal. Minutos depois, não era mais possível ter a mesma visão da região. 

"Temos várias angulações para evitar que grupos tentem vazar algo durante a exibição do telejornal. Do contrário, o telejornal seria usado involuntariamente como meio de exibição de tudo: marcas comerciais, protestos, cartazes gigantes vendendo produtos", informou a emissora em nota.

lulainflado
(Foto: Reprodução/Twitter)

A Globo afirmou ainda que, como o boneco não causou problemas no trânsito, não houve necessidade de mostrá-lo. "A TV Globo não tem nenhum problema em mostrar protestos: o referido boneco já foi amplamente mostrado em nossos telejornais no dia 16, quando dos protestos contra o Governo Dilma. Mas a Globo não pode permitir que os cenários de seus telejornais sejam usados para estes fins (marketing, propaganda, protestos). Foi isso o que aconteceu. Será isso que acontecerá sempre que estivermos diante de uma manifestação desse tipo."

Na internet, usuários de redes sociais criticaram a conduta da emissora durante um protesto virtual contra o ex-presidente Lula. A hashtag #LulaNuncaMais apareceu entre os assuntos mais comentados do Twitter, com pico de 84 tuítes a cada minuto, por volta de 10h30. Um nova rodada do "tuitaço" está prevista para as 19h.

+ Polícia prende estudante que espalhou falso toque de recolher no WhatsApp

O "Lula inflado" foi criado pelo Movimento Brasil Livre, um dos grupos que pedem o impeachment da presidente Dilma, e custou 12 000 reais, de acordo com seu idealizador, Ricardo Honorato. O boneco apareceu pela primeira vez em Brasília, durante os protestos realizados contra a chefe de estado, em 16 de agosto.

Fonte: VEJA SÃO PAULO