Balada

Cena de festas rockabilly na capital ganha força

Inauguração de clube retrô Rockerama na Bela Vista potencializa o mercado do estilo

Por: Carolina Giovanelli - Atualizado em

Rockerama Rockabilly
Mônica, Napoles e Larissa, no Rockerama Club: visual anos 50 (Foto: Mario Rodrigues)

Para os meninos, é quase lei que caprichem no topete. Tatuagens e calça jeans de barra dobrada também se mostram bem-vindas. As meninas apostam em delineador de traço do tipo gatinho, batom vermelho e saia rodada ou calça cigarrete de cintura alta. Ir a uma festa do estilo rockabilly, gênero musical que mistura rock, country e blues, dá a impressão de adentrar um filme ambientado nos anos 50 ou 60, como Grease: nos Tempos da Brilhantina ou Hairspray: em Busca da Fama.

+ Um passeio pelo Eataly em fotos inéditas

Os adeptos dessa onda — boa parte na casa dos 20 aos 30 anos, gente nascida muito tempo depois das décadas que tanto admira — têm tido cada vez mais oportunidades de se reunir e apreciar canções de artistas como Elvis Presley (o ídolo maior da turma), Bill Haley e Buddy Holly.

Foi inaugurado, no último dia 8, o Rockerama Club, na Bela Vista. A iniciativa é das empresárias Mônica Guimarães, conhecida como Moniboop (por causa da personagem Betty Boop), e Larissa Montagner, a Lady Cat. “Nossa decoração baseou-se na atomic age, como era pensado o futuro naquela época”, explica Larissa, que é ainda cantora de uma banda de rockabilly e dona da marca de roupas e acessórios MyBoy Dean. “Há referências ao desenho Os Jetsons, foguetes e átomos.”

O marido de Larissa — com quem ela se casou no Brasil e em Las Vegas, é claro —, o empresário Anderson Napoles, um dos sócios da também retrô rede de barbearias 9 de Julho, ajudou-as a pensar o espaço. A balada tem capacidade para 300 pessoas e conta com lanchonete e shows ao vivo, de sexta a domingo. Para comemorar a abertura do endereço, as moças promoveram no começo do mês um festival em um clube na Vila Clementino animado por doze atrações, entre elas o conjunto britânico The Jets e o suíço The Go Getters.

Rockabilly Dancin Party
Rockabilly Dancin Party: danças a dois (Foto: Victor Vivacqua)

+ As atrações da temporada de dança do Teatro Alfa 2015

Durante os dois dias de apresentações, cerca de 300 pessoas com visual bastante incrementado apareceram por lá, incluindo casais e famílias com roupas combinando. Está programado para o ano que vem mais um evento do tipo.

O Rockerama é a segunda casa especializada em rockabilly da cidade. A primeira é o The Clock, que há mais de uma década faz sucesso com um espaço de chão quadriculado e poltronas de vinil vermelhas, no bairro de Perdizes. Em junho, recebe no palco sua segunda atração internacional, a cantora americana Marti Brom. “A cena vem crescendo aos poucos”, afirma Giuliano Garbi, um dos sócios do negócio. “Damos aulas de dança durante nossas festas e também em cursos em outros horários, o que ajuda a formar um público fiel.”

+ Bailarina oferece bolsas de estudo em dança a jovens de baixa renda

A dança é um ingrediente fundamental para uma festa de rockabilly. Os frequentadores vão aos pares para a pista. O contato entre desconhecidos cria amizades e grupos engajados na agenda do estilo na cidade.

Mensalmente, a Rockabilly Dancin Party exibe seu salão repleto de casais. A próxima edição da folia, no maior clube que já ocupou, o TEX Redneck Bar, com capacidade para mais de 400 pessoas, no Baixo Augusta, está prevista para 14 de junho (confira a programação abaixo). “Só tocamos discos de vinil”, orgulha-se Ailton Ramos, DJ e um dos criadores.

Outras festas acontecem sem periodicidade definida em baladas como o Inferno, no centro. Referência no meio, a Pin Up’s Party conta com nome baseado em outra inspiração da época, as pin-ups. Rola todo mês na Santa Cecília, com trilha nacional e estrangeira. “Recebemos visitantes de 18 a 70 anos”, diz Ivan Ciola. “Foi uma época mágica, que misturou romantismo e rebeldia e conquista cada vez mais gente.”

ONDE CURTIR A NOSTALGIA

Opções de festas e clubes do estilo

Rockabilly Dancin Party

Onde: Rua Augusta, 1053, Consolação, tel. 98291-2434

Quando: 14 de junho, 17h às 22h

Quanto: R$ 20,00

 

Rockerama Club

Onde: Rua Rui Barbosa, 401, Bela Vista, tel. 3262-3061

Quando: quarta e quinta, 18h à 1h; sexta, 18h às 4h; sábado, 20h às 4h; domingo, 13h às 20h

Quanto: grátis a R$ 20,00

 

Pin Up’s Party

Onde: Rua Canuto do Val, 9, Santa Cecília, tel. 98773-7985

Quando: neste domingo (17), 18h às 23h30

Quanto: R$ 20,00

 

The Clock

Onde: Rua Turiaçu, 806, Perdizes, tel. 3672-0845

Quando: sexta e sábado, 21h às 4h

Quanto: R$ 35,00 (sex.) e R$ 40,00 (sáb.)

Fonte: VEJA SÃO PAULO