Crise Hídrica

Churrascaria na Zona Sul cancela almoço por falta de água

Alguns funcionários foram demitidos com a mudança do horário de funcionamento provocada pela baixa pressão

Por: VEJA SÂO PAULO - Atualizado em

Carnes de churrasco
Cortes crus: na terça (3), o serviço foi interrompido no Gauchão Grill (Foto: Thinkstock)

Os clientes que costumam almoçar na unidade da Praça da Árvore da churrascaria Gauchão Grill foram surpreendidos nessa terça-feira (3). Ao chegar no local, eles encontraram um cartaz informando que o local só abriria a partir das 15 horas. O restaurante na Zona Sul tem sofrido com a redução da pressão da água, ficando quase o dia inteiro com a caixa vazia.

+ Cantareira sobe pelo segundo dia consecutivo

+ Novo secretário de Cultura descarta cancelar Carnaval por falta d'água

Para diminuir o prejuízo, a comerciante Lidiane Vargas, de 26 anos, resolveu abrir o estabelecimento somente durante a tarde e a noite. Dessa forma, será possível fazer a água do reservatório durar mais tempo. Por causa da mudança no horário, alguns funcionários foram demitidos.

+ 'Gato' de água desviou 2,6 bilhões de litros, diz Sabesp

Mesmo com o cartaz informando sobre o atendimento na outra unidade do restaurante, poucos clientes migraram. Lidiane contou que a decisão de fechar a unidade para o almoço e abrir apenas à tarde foi avaliada com muito cuidado nos últimos 45 dias. "O horário era bom, mas é na happy hour que o movimento costuma ser maior e foi essa opção que eu fiz para o prejuízo ser menor."

+ Sabesp divulga horários em que reduz a água na rede

De acordo com ela, o Gauchão Grill recebe entre sessenta e 100 pessoas por dia durante o almoço.

+ Chuvas no Cantareira foram praticamente a metade da média histórica

Lidiane costumava abrir o restaurante às 10 horas para preparar o almoço. Com a crise no abastecimento, a unidade, que fechava apenas no final da noite, chegava às 21 horas sem nenhuma gota de água no reservatório.

No segundo semestre do ano passado, ela já tinha trocado os copos de vidro pelos de plástico. "Não tinha mais água para limpar a louça, lavar os banheiros e dar descarga." Ela também contou que está se planejando para instalar mais uma caixa de água na unidade, mas isso vai obrigá-la a fechar o restaurante por alguns dias (O Estado de S. Paulo).

Fonte: VEJA SÃO PAULO