Consumo

Dicas imperdíveis para comprar roupas e acessórios bacanas no Brás

Visitamos o bairro da Zona Leste e montamos um roteiro completo com orientações de onde ir e não ir

Por: Anderson Santiago - Atualizado em

Bijuterias Brás
Loja de bijuterias no Shopping Oriente (Foto: Anderson Santiago)

O Brás é um verdadeiro paraíso para comprar roupas baratas. Na região, há mais de cinquenta ruas especializadas no comércio. Entretanto, não são todas as lojas que vendem peças avulsas. Antes de sair de casa, é importante ficar atento a algumas dicas. Uma delas: agende o passeio para sexta ou sábado, quando os estabelecimento oferecem itens no varejo (no resto da semana, só operam no atacado). A reportagem de VEJA SÃO PAULO reuniu sugestões infalíveis para quem quer encher as sacolas sem decepções – e gastando pouco, é claro. Confira:

+ Testamos o novo ônibus turístico de dois andares

Cruzamento - ruas Oriente e Miller
Cruzamento das ruas Oriente e Miller (Foto: )

1. Atente à localização

A área de comércio de roupas do Brás se concentra nos arredores do Largo da Concórdia, próxima à saída da estação de trem. Ali, existem poucos estacionamentos. Portanto, a dica é usar metrô (interligado com o trem), trem ou ônibus. Evite comprar nas calçadas ao redor do largo, repletas de camelôs com peças de origem duvidosa. A Rua Rangel Pestana reúne estabelecimentos bem populares com itens de qualidade dúbia, além de ambulantes oferecendo roupas falsificadas. Para piorar, há pouco policiamento por lá. Escolha a Rua Miller para começar o passeio e leve dinheiro, pois grande parte das lojas não aceita cartão. 

Vitrine da Rua Miller 3
Vitrine na Rua Miller (Foto: Anderson Santiago)

2. Moda feminina

As lojas de vestuário feminino são as mais numerosas, a maioria de confecções e marcas próprias. A Rua Miller, pertinho do Largo da Concórdia, se mostra o melhor ponto para quem quer adquirir peças bonitas, de qualidade e em promoção (a partir do cruzamento com a Rua Conselheiro Belisário, aparecem os melhores endereços). É possível encontrar roupas para o dia a dia, ternos, trajes para balada, vestidos casuais e de festa, moda para adolescente, para a terceira idade e plus size. Dê um pulinho também na Rua Oriente: por lá há galerias e muitas, mas muitas lojas oferecendo peças mais simples e populares.

Brás
Cia Ypslon, de peças masculinas (Foto: Anderson Santiago)

3. Moda masculina

Em menor número aparecem as lojas com roupas para os rapazes. Como não há muita opção, é difícil sair do básico. A Rua Oriente, enorme, tem a maior variedade de moda masculina, mas não foge muito das camisetas, shorts jeans, meias e cuecas. Um dos endereços, que vende camisas a partir de 10 reais, é a Cia Ypslon (Rua Oriente, 704). Você também encontra ali jaquetas e moletons, mas é difícil achar peças realmente bonitas. Mas, calma, nem tudo está perdido: se a intenção é comprar um belo terno, leia o próximo item.

+ As Boas Compras: itens de estilo hipster

Brás Largo da Concórdia
Lojas no Largo na Concórdia (Foto: Anderson Santiago)

4. Roupas de grife

Sim, é possível comprar roupas de marcas conhecidas no Brás. E a boa notícia: com preço normalmente menor do que em shoppings. A loja mais pomposa da Rua Oriente é a Woodloose (número 724), que vende somente roupas masculinas, como ternos, calças e camisas Armani, Lacoste, Diesel, Ermenegildo Zegna e Hugo Boss, entre outras etiquetas de luxo. Os preços costumam ser cerca de 30% mais baixos do que em outros locais. Se você andar até a Rua Bresser, encontrará outlets com roupas de surf e streetwear, como a BDS Outlet (Rua Bresser, 1372). A Tribes, um pouco mais longe (Rua da Mooca, 2275), revende itens masculinos e femininos de Ellus, Calvin Klein, VR e Sergio K.

+ Outlet promove descontos de até 80% em grandes marcas

5. Jeans

Se você estiver procurando jeans, o Brás tem uma infinidade de confecções próprias. Além de calças femininas na Rua Miller, é possível encontrar ofertas em diversos pontos da Rua Oriente, principalmente para comprar no varejo. É na Rua Mendes Júnior, no entanto, que ficam as melhores lojas especializadas em jeans - porém todas vendem somente no atacado. Outra alternativa é a Loony Jeans (Rua Silva Teles, 303), de calças masculinas e femininas a partir de 80 reais e com cartela de tamanhos dos pequenos até plus size. 

Brás
Modelos plus size à venda (Foto: Anderson Santiago)

6. Moda plus size

Modelos plus size para mulheres e homens aparecem em diversas lojas na região. Algumas dicas são a Program (Rua Joli, 606), com vestidos, saias, calças e blusas de números do 44 ao 54; a Julia Plus (Rua Casemiro de Abreu, 440), de roupas finas e descoladas; e a enorme Textil Abril (Rua Silva Teles, 695), recheada de itens que chegam ao número 56.

+ Cinco outlets para economizar em roupas de grifes

Bijuterias da Bijoux
Vitrine da Bijoux (Foto: )

7. Acessórios

As lojinhas de bijuterias fazem a alegria da mulherada. A Bijoux (Rua Miller, 194) conta com centenas de pulseiras, presilhas e colares que dificilmente saem por mais de 30 reais. Os maxicolares custam em média 22 reais e as body chains, correntes longas para usar no torso, são vendidas por 19,90 reais. Um pouco à frente, na altura do número 368 da Miller, fica a barraca do Dorinho, com diversos cintos femininos a partir de 10 reais – vale a pena perder um tempo garimpando ali. Outra dica para encontrar acessórios é o Shopping Oriente (Rua Oriente, 500).

Cintos Brás
Cintos da barraca do Dorinho (Foto: Anderson Santiago)

Fonte: VEJA SÃO PAULO