Teatro

Cinco motivos para não perder a reestreia de “Luis Antonio — Gabriela”

Após viajar com o espetáculo, a Cia. Mugunzá volta a São Paulo com apresentações no Teatro João Caetano

Por: Bruno Machado - Atualizado em

Livro - Luis Antonio - Gabriela
Cena de "Luis Antonio - Gabriela": um ano de ensaios (Foto: Divulgação)

Criada em 2006, a Cia. Mugunzá de Teatro despontou em 2008 com “Por Que a Criança Cozinha na Polenta?”, quando ganhou elogios da crítica. Mas foi com “Luis Antonio — Gabriela”, nova colaboração com o dramaturgo Nelson Baskerville, que o grupo caiu nas graças do público com uma história dramática e real.

+ Documentário cênico "Luis Antonio — Gabriela" inquieta o espectador

Depois de duas temporadas de grande sucesso em São Paulo – no Centro Cultural São Paulo e na Funarte, no ano passado – o espetáculo viajou pelo Brasil e chegou a se apresentar em Portugal: ao todo, foi visto por mais de 18 mil pessoas. Na quinta (30), o espetáculo retorna à capital, com apresentações no Teatro João Caetano até 14 de outubro.

A seguir, confira cinco motivos para não perder a reestreia de “Luis Antonio — Gabriela”.

História vai virar livro

Nelson Baskerville não imaginava que iria transpor para o palco suas memórias de infância. A ideia, a princípio, era montar um texto teatral já conhecido do público. Foi durante uma conversa informal com o grupo que o dramaturgo começou a contar a história de seu irmão, Luís Antonio, homossexual, que resolveu viver na Espanha, onde passou a se apresentar em casas noturnas sob o nome de Gabriela. Em 2006, aos 53 anos, morreu em decorrência de complicações da aids.

+ Dez peças de Nelson Rodrigues que estão em cartaz na cidade

Concebido como um pedido de perdão ao irmão, o espetáculo agora vai virar livro. “Luis Antonio – Gabriela” (Editora nVersos, R$ 55, 246 páginas), escrito por Baskerville é um misto de relato autobiográfico e diário de ensaios. Ao mesmo tempo que registra suas lembranças, o autor documenta o processo de concepção e a rotina de ensaios do documentário cênico. A publicação tem previsão de lançamento no dia 17 de setembro, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional.

Livro - Luis Antonio - Gabriela
"Luis Antonio - Gabriela": dos palcos para as livrarias (Foto: Reprodução)

Música ao vivo

Executada pelos próprios atores, a música é fundamental para pontuar os principais momentos da trama e lhes conferir maior dramaticidade. Uma performance de “Your Song”, imortalizada na voz de Elton John, é um dos pontos altos do espetáculo.

Recursos audiovisuais

A montagem conta com recursos audiovisuais além da luz. Esta, aliás, é manipulada pelos atores na construção de climas para as cenas. Vídeos com depoimentos de Nelson Baskerville também são projetados no palco, assim como fotos de sua família, documentos e a correspondência com seu irmão.

+ Boteco Week terá espécie de "chorinho" entre 31 de agosto e 2 de setembro

Atuações

O que se vê no palco é fruto de um trabalho árduo. Os ensaios duraram cerca de um ano e os atores ainda tiveram aulas de preparo físico com a atriz Ondina Castilho. Os encontros ocorriam cinco vezes por semana e sempre à noite, já que todos têm outro emprego durante o dia.

Prêmios

Sucesso de público, “Luis Antonio — Gabriela” também ganhou a crítica. Desde a estreia, abocanhou um prêmio Shell (direção) e outros dois da Cooperativa Paulista de Teatro (direção e projeto visual). Pela Associação Paulista de Críticos de Arte, também foi laureada como melhor espetáculo de 2011.

Fonte: VEJA SÃO PAULO