Bares

Casa 111 oferece mais de 200 rótulos de vinho e boas comidinhas

Seleção inclui o argentino La Posta Bonarda 2008 e o ótimo português Carm Reserva 2008

Por: Fabio Wright - Atualizado em

Casa 111 - 2231
A pequenina varanda, logo na entrada: mesas decoradas com flores e velas (Foto: Fernando Moraes)

Rua de apenas um quarteirão no Itaim, a Pais de Araújo (entre a Pedroso Alvarenga e a Tabapuã) abriga um novo e romântico wine bar. Foi inaugurado ali, quatro meses atrás, o Casa 111, que ocupa o pequeno imóvel onde funcionou o In Vino Amici.

+ Bares especializados em vinhos

+ Xaveco Virtual: nossa ferramenta para paquerar no Twitter

Logo na entrada está o ambiente mais gracioso: uma varanda com oito mesas decoradas com velas e flores. Mimo extra, mantas vermelhas ficam à disposição nas noites frias. Na parte interna, prateleiras exibem somente uma amostra da oferta de vinhos. A maioria dos 200 rótulos fica armazenada numa adega climatizada, escondida do público, no piso superior.

A seleção inclui o argentino La Posta Bonarda 2008 (R$ 48,00), tinto da região de Mendoza; o espanhol Enate Crianza 2005 (R$ 87,00), corte de tempranillo e cabernet sauvignon; e o ótimo português Carm Reserva 2008 (R$ 105,00). Poderiam ser incrementadas as opções em taça, restritas a cinco etiquetas (Errazuriz Reserva Shiraz 2009, R$ 19,00).

+ Entrevista com Manoel Beato, sommelier do Grupo Fasano

+ Como harmonizar cerveja com comida de boteco

Embora enxuto, o cardápio reúne interessantes sugestões para acompanhar os tintos, brancos e espumantes. Entre elas, seis panini (sanduíches com massa de pizza), como o recheado por um rico ragu de ossobuco mais queijo emmental (R$ 23,50), e a cremosa polenta coberta por molho sugo e pedaços de gorgonzola (R$ 28,00).

Também atraem as oito variedades de queijo (grana padano, reblochon, chevrotin, büchette...), oferecidas em porções de 50 gramas (de R$ 7,00 a R$ 13,00 cada uma). Elas chegam à mesa com apresentação cuidadosa, junto de uma colher de louça com mel. O único inconveniente é o horário de fechamento da cozinha, 22 horas. Por outro lado, o cliente que abriu um vinho pode desfrutá-lo com tranquilidade, sem aquelas famosas indiretas dos garçons.

BEBIDAS ✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | COZINHA ✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO