Bares

Nos Jardins, Lil’ Square recebe uma moçada em clima de pré-balada

Bar novo na Alameda Lorena tem ainda um bom cardápio de petiscos

Por: Marcelo Cobra - Atualizado em

lil square bar
As mesas da área externa: espaço agradável (Foto: Fernando Moraes)

A localização pode parecer improvável. Aos poucos, porém, o Lil’ Square começa a mudar a cara da parte pouco badalada do Jardim Paulista onde se instalou — quase na esquina da Alameda Lorena com a Avenida Nove de Julho. Em um casarão da década de 40, um grupo de quatro sócios, todos com menos de 30 anos e sem experiência no ramo, montou o bar de decoração moderninha.

No salão, chamam atenção a parede de tijolos à vista, o piso de concreto e os móveis na cor amarela. Não menos agradável, a área externa é repleta de plantas e mesas. Desde a inauguração, em dezembro, o lugar despontou como point de universitários.

lil square batata
A boa porção de batata frita com casca: cozinha caprichada (Foto: Fernando Moraes)

Ainda que funcione desde a happy hour, o agito começa a pegar fogo por volta das 10 da noite, em clima de esquenta para a balada. Nas noites de sexta e sábado, DJs animam o ambiente com hits de pop, house, black e indie rock. Enquanto essa turma se diverte na mais pura azaração, circulam pelas mesas long necks de Heineken (R$ 6,50), Dos Equis (R$ 8,00), Amstel Pulse e da italiana Birra Moretti (R$ 11,00 cada uma), além de drinques. A jarra de 1 litro de mojito custa R$ 40,00.

Os melhores atrativos vêm da cozinha. Apesar de simples,o cardápio ganha acertada execução nas mãos de Rafael Ribeiro Nogueira, com experiência no restaurante Marakuthai, e Felipe Freitas, ex-Josephine. Eles fazem bonito em sugestões como o queijo brie envolto em delicada massa folhada e servido na companhia de geleia de damasco (R$ 31,00). Outra pedida, a batata frita com casca chega sequinha junto de alho, alecrim e maionese (R$ 23,00).

Por ter comandas individuais, o endereço é também uma opção para comemorar aniversários.

Fonte: VEJA SÃO PAULO