publicidade

Ampliar mapa

Como chegar

Informações e serviço

Encontrou alguma informação errada? Avise

De segunda a quarta: 16h - 00h

/ Quinta e sexta: 16h - 01h

/ Sábado: 13h - 01h

/ Domingo: fechado

R$ 105,00

Cartões de crédito: American Express Diners Mastercard Visa

Cartões de débito: Maestro Rede Shop Visa Electron

Lugares/Capacidade total 70

Resenha por Luiz Henrique Ligabue

Excelente lugar para quem não tem medo de cara feia nem de piercings e alargadores de orelha. O Cão Veio é o bar do descolado chef Henrique Fogaça. Tudo ali tem estilo: das paredes tomadas de quadros repletos de cachorros aos sofás chesterfield. Até as pesadas cortinas bordô, que escondem a entrada dos banheiros, têm seu charme. Um lugar com tanta personalidade não poderia deixar de ter comidas diferentes, extremamente marcantes. Entre os maiores sucessos da casa está o espírito de porco, costela suína macia, com “casca” caramelizada e condimentada (R$ 28,00). Ótima opção para paladares fortes. Também agrada o bom para cachorro (R$ 15,00, seis unidades), bolinho de arroz com pimenta dedo-de-moça. Para enfrentar comida potente vá de bebida forte. Aproveite a carta de cervejas, que apresenta opções como a americana St. Rogue Red Ale (R$ 20,00; 335 mililitros). Completa o rol etílico o chope belga Vedett (R$ 15,00; 250 mililitros) e uma seleção de drinques à base de bourbon americano.

Preços checados em 16 de abril de 2014.

SANDUBAS DE PRIMEIRA

Texto publicado na revista impressa do dia 09 de abril de 2014.

Conhecido pelo cardápio contemporâneo que oferece no restaurante Sal Gastronomia, em Higienópolis, Henrique Fogaça também tem ganhado fama pela qualidade de seus sanduíches, em especial quando passou a vendê-los em feirinhas gastronômicas, das quais é um dos precursores na organização e na militância. No Cão Véio, aberto por ele há pouco mais de um ano, o chef põe em prática a habilidade de criar delícias entre duas fatias de pão. Três delas são novidade. O rottweiler (R$ 30,00), um hambúrguer alto de linguiça calabresa moída, chega coberto de queijo gouda, um vinagrete com bastante cebola-roxa e folhas de rúcula. Vem na companhia de mandioca frita. O pastor-alemão, na ciabatta, traz frango, abobrinha, tomate e alho-poró grelhados, queijo gouda e cream cheese. Custa R$ 28,00, com direito a salada. Outra invenção, o cão monstro (R$ 22,00) recheia o pão francês de carne louca feita de acém cozido na cerveja escura mais um toque de creme de queijos. Antes de passar para os sandubas, confira um dos petiscos que acabaram de ingressar no menu. As rodelas de lula, tostadas na frigideira e servidas com tomate, surgem perfumadas por alho dourado no azeite (R$ 26,00). De sabor azedinho, o chope belga de trigo Vedett (R$ 15,00), um dos lançamentos etílicos, desempenha bem o serviço de molhar o gogó.

(Por Saulo Yassuda)

Preços checados em 01 de abril de 2014.

Comer & Beber

2013 - Participante Categoria Bares pubs

publicidade