Polícia investiga se radiologista participava de rede de pedofilia

Manuel Ávila foi preso na última sexta-feira (8), suspeito de gravar mulheres trocando de roupa nas clínicas onde trabalhava

A Polícia Civil de Sorocaba investiga se o técnico em radiologia Manuel Ávila participava de alguma rede de pedofilia ou se ele vendida e publicava na internet as imagens que, supostamente, capturava com câmeras escondidas de pacientes trocando de roupa nas unidades de saúde onde trabalhava.  Ele foi preso em Sorocaba na última sexta-feira (8), após a polícia apreender fitas, CDs, DVDs e HDs externos na casa onde morou com a ex-mulher.

+ Após discussão, policial atira em aposentado na Zona Leste

Responsável pelo caso, a delegada Ana Luíza Salomone, da Delegacia da Mulher da cidade, afirma ainda que a investigação tenta identificar se Ávila agia sozinho ou se contava com a ajuda de outras pessoas. “Tudo é possível. Não descartamos nenhuma hipótese. Vamos agora falar com os responsáveis pelas clínicas onde ele trabalhava.”

Durante dez anos, Ávila supostamente gravava as imagens e guardava o material em um cômodo secreto em sua casa. “Como a ex-mulher dele é deficiente física, ela não usava o banheiro onde tinha essa passagem secreta, escondida atrás de um armário. Encontramos muito material. Não dá para contar quantos filmes existem, mas as gravações começaram há dez anos.”

+ Menino atacado por tigre afirma que pai não teve culpa

Ainda de acordo com a delegada, a investigação teve início em janeiro como uma denúncia de violência doméstica. “Depois, em contato com a ex-mulher dele, conseguimos esse material em junho. Ela encontrou e nos passou. Têm imagens de crianças e adolescente, mas a maioria é de mulheres.”

+ Confira o que acontece na cidade

De acordo com Ana Luíza, Ávila colocava as câmeras em diversos lugares nas salas onde os exames eram realizados. “Centenas de mulheres foram gravadas.”

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s