publicidade

Resenha por Tiago Faria

Até quem torce o nariz para o humor grosseirão das comédias para marmanjos reconhecerá que, em Se Beber, Não Case! — Parte 3, algumas providências foram tomadas para tirar o gênero da mesmice. Depois de uma continuação repetitiva, o diretor Todd Phillips sai do automático no terceiro (e, ele garante, último) capítulo da franquia. Só faltou... graça. A premissa do sucesso de 2009, o day after de uma ressaca infernal, foi trocada por um enredo mais genérico, semelhante ao do road movie Um Parto de Viagem (2010), também assinado por ele. Mais acertada mostra-se a decisão de promover o personagem barbudo Alan, interpretado pelo hilariante Zach Galifianakis, a protagonista absoluto da história. As divertidas sandices do quarentão agora preocupam os amigos Phil (Bradley Cooper), Stu (Ed Helms) e Doug (Justin Bartha), que aceitam levá-lo de carro a uma clínica psiquiátrica. No caminho para Tijuana, no México, são atacados por uma gangue liderada por um chefão do tráfico (John Goodman). O bandido os obriga a encontrar o encrenqueiro Sr. Chow (Ken Jeong), escondido em Las Vegas. Apelando para referências excessivas aos capítulos anteriores, o cineasta volta a pregar mil e uma surpresas infantis nos personagens. Para o público, fica a sensação de déjà vu. Estreou em 30/5/2013.

publicidade