Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Nova variante do coronavírus é identificada em Sorocaba, em São Paulo

Mutação é semelhante à encontrada na África do Sul, informou Dimas Covas em coletiva de imprensa

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 31 mar 2021, 14h02 - Publicado em 31 mar 2021, 13h55

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, confirmou a identificação de uma nova variante do coronavírus em Sorocaba, no interior de São Paulo. Em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (31), ele disse que variante está sendo analisada.

“Ontem nós terminamos a análise do material genético da rede de laboratórios com o Butantan e universitários que estão fazendo esse trabalho, e em Sorocaba foi identificada uma variante e que foi submetido inclusive o trabalho já descrevendo essa variante”, informou Covas.

Segundo ele, a variante é semelhante à encontrada na África do Sul, embora não tenha ocorrido contato do paciente com viajantes do país. “Há possibilidade de que seja já uma evolução da nossa P1 em direção a essa nova mutação da África do Sul”, disse ele.

A variante foi identificada em uma mulher de 34 anos que apresentou sintomas leves da doença. Como os estudos são iniciais, ainda não há informações sobre se a variante seja mais contagiosa ou perigosa.

Sobre medidas para conter a nova variante, Covas afirmou que é necessário analisar a incidência para saber quais medidas tomar e que, por enquanto, só há um caso.

“Primeiro nós precisamos determinar qual é a real incidência. Quer dizer, um caso nesse momento, em um universo já de predomínio da P1. Então se for apenas um caso, as medidas são as medidas que estão em andamento. Fora isso, o acompanhamento genômico de outros locais, o sequenciamento para a observação do surgimento dessas variantes”, disse Dimas Covas.

Continua após a publicidade

Publicidade