Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Maior hospital da zona leste cria projeto para captação de recursos

O Hospital Santa Marcelina está atrás de doações e voluntários para enfrentar a pandemia

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 26 mar 2020, 11h16 - Publicado em 25 mar 2020, 13h40

O Hospital Santa Marcelina, maior serviço de saúde da zona leste, localizado no bairro de Itaquera, criou o projeto ComVida-20 para captar recursos durante o surto de coronavírus. Com o cenário atual da pandemia, a instituição filantrópica que mantém 85% de seu atendimento voltado para o SUS, vem sofrendo diariamente e drasticamente com a falta de subsídios para ofertar atendimento.

Os recursos captados serão revertidos na ampliação de leitos de UTI’s para os novos casos de coronavírus, compra de equipamentos e materiais hospitalares de proteção para médicos e enfermeiras, como luvas, máscaras e álcool em gel. Qualquer quantia de dinheiro será aceita, assim como doações por pessoas jurídicas de alimentos não perecíveis, força de trabalho e insumos hospitalares.

O hospital também necessita de doadores de sangue e está recrutando voluntários de diversas áreas que estejam dispostos a ajudar na pandemia. A entidade filantrópica busca principalmente por médicos, enfermeiros, designers, costureiros e profissionais de comunicação. Para mais informações ligar para o (11) 5555-7050.

O Santa Marcelina não recebe dinheiro em espécime, as doações devem ser feitas apenas em conta bancária. Os dados para contribuição são:

Banco do Brasil
AG. 1911-9 C/C.: 8560-X
Favorecido: STA MARCELINA COMVIDA-20
CNPJ: 60.742.616/0001-60

Banco Itaú
AG. 1732 C/C: 13350-7
Favorecido; Casa de Saúde Santa Marcelina
CNPJ: 60.742.616/0001-60

Continua após a publicidade

Publicidade