Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Gabriela Pugliesi afirma que está com coronavírus

Influencer fez vídeo falando sobre seu estado de saúde nas redes sociais

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 12 mar 2020, 18h44 - Publicado em 12 mar 2020, 16h14

A influencer Gabriela Pugliesi divulgou pelas redes sociais nesta quinta-feira (12) que é portadora do coronavírus, o Covid-19. Ela havia informado na terça (10) que apresentou sintomas como tosse e febre e procurou o Hospital Albert Einstein, na Zona Sul da capital, e aguardava o resultado dos exames.

“Estava dormindo esperando os resultados e deu positivo para coronavírus. Eu realmente estava crente que era de bebida, festa e tal”, afirmou pelo Instagram. No último final de semana ela foi para o casamento da irmã, Marcela Minelli, em um resort na Bahia. Segundo Veja, oito dos convidados da cerimônia tiveram testes positivos para o vírus: o foco da contaminação teria sido um rapaz que voltou de Aspen, no Colorado, Estados Unidos.

“Tenho que me cuidar, ficar aqui isolada, descansando”, comentou. “Já estava desde ontem tomando remédio para gripe. Espero que não piore, não vou [piorar], com fé em Deus. Espero que as pessoas [que também portam o vírus] fiquem bem”, disse ela, no último vídeo postado na rede social.

O Covid-19 surgiu em 31 de dezembro do ano passado, na cidade de Wuhan, na China. Seus sintomas se assemelham muito a uma gripe comum, saiba quais são os principais:

  • Tosse seca
  • Febre
  • Cansaço

São menos comuns:

Continua após a publicidade
  • Dor de garganta
  • Diarreia
  • Dor no corpo

Em casos mais graves:

  • Dificuldade respiratória aguda
  • Insuficiência renal

Quais são as melhores formas de se prevenir contra o vírus?

A higienização das mãos periódica é a melhor forma de prevenção. Água e sabão e também álcool em gel são eficientes para a limpeza. Depois de circular por locais públicos com alto volume de pessoas, é recomendado não encostar a mão nas mucosas dos olhos, nariz e boca. Por hora, o uso de máscaras é recomendado apenas para quem tiver contato com pessoas que apresentem sintomas da doença, afirma a OMS. Ainda não há uma vacina contra o vírus.

Caso apresente os sintomas, o que devo fazer?

O governo do estado orienta que se procure o serviço de saúde mais próximo de casa para uma análise inicial. Caso o quadro seja compatível com o Covid-19, o serviço de saúde irá seguir determinações da Secretaria de Estado da Saúde.

  • + OUÇA O PODCAST Jornada da Calma

    Continua após a publicidade
    Publicidade