Clique e assine por apenas 5,90/mês

Como manter a imunidade alta e o organismo saudável no isolamento

Com a rotina dentro de casa, especialistas ensinam como preservar o sistema imunológico e deixar o organismo mais forte nesta quarentena

Por Humberto Abdo - Atualizado em 8 jun 2020, 11h56 - Publicado em 15 Maio 2020, 06h00

Até o momento, não se conhecem tratamentos caseiros capazes de combater a Covid-19. Mas na rotina de confinamento é possível reforçar o sistema imunológico e prevenir outras doenças com pequenos hábitos, entre eles exercícios leves, uma alimentação equilibrada e dormir bem.

“Além de mais suscetível a infecções e enfermidades, o corpo com baixa imunidade pode provocar cansaço, irritabilidade, desânimo e aquela sensação de que passar um pouco de frio já é suficiente para pegar um resfriado”, exemplifica Maria Claudia Santos, coordenadora do curso de nutrição da Universidade Anhembi Morumbi. A alimentação é o primeiro fator a ser levado em conta. “A pirâmide alimentar pode servir de base, pois indica uma boa variedade de alimentos e quais deles precisamos em maior quantidade”, explica. Combinados, os nutrientes dos vários grupos alimentares ajudam a reforçar esse sistema de defesa. “Não existe um único item capaz de melhorar a imunidade se consumido de forma isolada”, ressalta.

A chef Paula Rizkallah, do programa Tá na Mesa, ensina como montar um prato Divulgação/Divulgação

Assine a Vejinha a partir de 6,90

Continua após a publicidade

No livro Clínica Einstein: Alimentação & Imunidade, Paula Rizkallah, do portal gastronômico Tá na Mesa sugere receitas com ingredientes que, combinados, podem ser revitalizadores. “A cor no prato é importante não só pelo aspecto visual, mas pelos nutrientes reunidos”, observa Paula. O cardápio precisa incluir hortaliças com folhas verdes bem escuras, entre elas couve e brócolis, além de frutas, oleaginosas como castanhas e alimentos de cor vermelha, “que costumam ser antioxidantes e anti-inflamatórios naturais”.

 

Elásticos para exercício funcional | clique aqui para comprar
 

Bebidas alcoólicas e alimentos processados devem ser evitados. “Estudos mostram que o consumo de álcool inibe o sistema imunológico e as junk foods, comidas ultraprocessadas, acabam contribuindo para quadros de doenças imunológicas, diabetes e hipertensão”, justifica Daniel Alan Costa, diretor da Escola Brasileira de Naturopatia. “Sempre que possível, é bom substituir essas opções por alimentos naturais e frescos.”

Assine a Vejinha a partir de 6,90

Continua após a publicidade
O nauturopata Daniel Alan recomenda evitar comidas ultraprocessadas Lourenzo Fabri/Divulgação

Noites de sono de qualidade também auxiliam no fortalecimento da saúde. Certos hábito ajudam a dormir bem, como manter horários regulares para se deitar e levantar, evitar o uso de eletrônicos à noite e estabelecer rituais de relaxamento, como um banho quente, antes de ir para a cama. “E o ideal é que o quarto não tenha nenhuma fonte de luz, pois isso atrapalha a produção de melatonina, o hormônio do sono”, acrescenta Costa.

Sem que as pessoas possam sair de casa, atividades simples como tomar sol passaram a ser mais raras, o que também compromete a imunidade. Para reduzir o stress recorrente no isolamento, os especialistas aconselham soluções simples, como tentar não ficar sentado por muito tempo e praticar algum exercício físico. “Pode ser caminhada, subir escadas ou mesmo a arrumação e limpeza da casa”, sugere Maria Claudia. “Exercitar-se é importante, mas essa cobrança frequente é comum nas redes sociais e causa um efeito negativo sobre quem, por alguma razão, não pode fazer esse tipo de atividade. Se não for possível, tudo bem também.”

“Em momentos de ansiedade, liberamos substâncias que impactam nosso sistema imunológico”, explica Costa. “A princípio, hormônios como o cortisol têm ação de fortalecimento, mas o efeito é oposto quando são produzidos por um longo período.” Nesse caso, técnicas meditativas, leituras, jogos e lazer que “exercitem” a mente são válidos e ajudam muito. “O principal é tentar gerenciar as divulgação emoções”, recomenda.

COMO SE CUIDAR NA PANDEMIA

EXERCÍCIOS > Invista em práticas que movimentem e relaxem o corpo, como caminhar, subir escadas e meditar

LAZER > Dedique tempo a distrações e atividades que ocupem a mente para amenizar a sensação de stress

VITAMINA D > No isolamento, é importante tomar sol pelo menos três vezes por semana, de quinze a vinte minutos

MENOS ÁCOOL> O consumo frequente de bebidas alcoólicas pode inibir o sistema imunológico e deve ser moderado

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 20 de maio de 2020, edição nº 2687

Continua após a publicidade
Publicidade