Vista (Desde 2018)

Tipos de Restaurantes: Brasileiros
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Avenida Pedro Álvares Cabral, 1301 - 8º andar (MAC-USP), - Ibirapuera - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 26583188
Horário:
segunda-feira
Fechado
terça-feira
19:00 - 00:00
quarta-feira
19:00 - 00:00
quinta-feira
19:00 - 00:00
sexta-feira
19:00 - 00:00
sábado
12:00 - 16:00 - 19:00 - 00:00
domingo
12:00 - 17:00
monetization_on

Faixa de preço

De R$166,00 a R$275,00

check_circle

Informações adicionais

Lugares/Capacidade total (120), Levar vinhos (permite) (R$ 80,00)

Resenha por Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

Diferentemente de muitos outros endereços da cidade, o Vista não é um lugar de passagem. O público que tem enchido todas as noites o restaurante montado pelo argentino Leo Sanchez e por cinco sócios sai de casa com a intenção de ir até lá. Para a clientela que quer desfrutar a belíssima paisagem que arrebata as retinas e o ambiente na cobertura do edifício de oito andares desenhado por Oscar Niemeyer onde hoje fica o MAC-USP, o Vista, a estreia do ano, é um destino para passar horas agradáveis. Mas esse não é apenas um espaço para selfies. O grande acerto de Sanchez, o restaurateur do ano, e de seus parceiros no negócio foi terem se associado ao chef Marcelo Corrêa Bastos, por sugestão de Rodrigo Oliveira, do brasileiro número 1, o Esquina Mocotó. O cozinheiro paranaense, que já havia demonstrado talento em seu próprio restaurante, o Jiquitaia, em Cerqueira César, conquista pelo paladar. Ele revisa o Brasil em pedidas clássicas como a tradicional moqueca capixaba (R$ 84,00) da página ao lado, assim como no paraense pato no tucupi feito à sua moda, com o peito da ave grelhado e o caldo despejado na mesa pela atenciosa equipe de atendimento. Custa R$ 103,00. Com o fechamento do Esquina Mocotó, eleito o melhor na categoria, o Vista subiu uma posição, conquistando o prêmio de Melhor Brasileiro em VEJA COMER & BEBER 2018/2019.

Informações checadas entre julho e setembro de 2018.

    Comer e beber

    • 2018 - Vencedor

      Brasileiro Comer e Beber .

      Era um projeto de risco. Por que deixar o Jiquitaia, um sucesso pertinho da Avenida Paulista, para se aventurar numa sociedade com um grupo de desconhecidos, liderados pelo restaurateur do ano Leo Sanchez? Por sorte, acomodação não faz parte do vocabulário do paranaense Marcelo Corrêa Bastos. O chef brilha todas a noites no topo do MAC-Ibirapuera com receitas que revisitam clássicos nacionais. Com uma pegada autoral e ousada, o cordeiro grelhado com perfeição vem sobre um molho de maniva, feito das folhas de mandioca usadas na maniçoba, a feijoada paraense, mais banana-daterra tostada (R$ 93,00). Com o fechamento do Esquina Mocotó, eleito o melhor na categoria, o Vista subiu uma posição, conquistando o o prêmio de Melhor Brasileiro em VEJA COMER & BEBER 2018/2019. (Informações checadas entre julho e setembro de 2018).

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2018 - Vencedor

      Estreia do Ano Comer e Beber .

      Diferentemente de muitos outros endereços da cidade, o Vista não é um lugar de passagem. O público que tem enchido todas as noites o restaurante montado pelo argentino Leo Sanchez e por cinco sócios sai de casa com a intenção de ir até lá. Para a clientela que quer desfrutar a belíssima paisagem que arrebata as retinas e o ambiente na cobertura do edifício de oito andares desenhado por Oscar Niemeyer onde hoje fica o MAC-USP, o Vista, a estreia do ano, é um destino para passar horas agradáveis. Mas esse não é apenas um espaço para selfies. O grande acerto de Sanchez, o restaurateur do ano, e de seus parceiros no negócio foi terem se associado ao chef Marcelo Corrêa Bastos, por sugestão de Rodrigo Oliveira, do brasileiro número 1, o Esquina Mocotó. O cozinheiro paranaense, que já havia demonstrado talento em seu próprio restaurante, o Jiquitaia, em Cerqueira César, conquista pelo paladar. Ele revisa o Brasil em pedidas clássicas como a tradicional moqueca capixaba (R$ 84,00) da página ao lado, assim como no paraense pato no tucupi feito à sua moda, com o peito da ave grelhado e o caldo despejado na mesa pela atenciosa equipe de atendimento. Custa R$ 103,00. Informações checadas entre julho e setembro de 2018.

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá, ( log out )

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s