Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Santana Bar

(Desde 2020)

Tipos de Bares: Drinques

VejaSP:

Endereço: Rua Joaquim Antunes, 1026 - Pinheiros - São Paulo - SP ver no mapa

Telefone: (11) 996311026

Horário:

segunda-feira 16:00 - 20:00

terça-feira - Fechado

quarta-feira 16:00 - 20:00

quinta-feira 16:00 - 20:00

sexta-feira 16:00 - 20:00

sábado 14:00 - 20:00

domingo 14:00 - 20:00

Informações adicionais: Lugares/Capacidade total (25)

Resenha por Saulo Yassuda

Um pequeno sobrado num quarteirão pouco badalado de Pinheiros é, desde novembro, o novo destino etílico da cidade. Mesmo com poucos meses de existência, o Santana Bar já se mostra um porto seguro de alta coquetelaria e reafirma o talento do sócio Gabriel Santana no mundo das bebidas. Aos 32 anos, o bartender afinou suas habilidades durante quase uma década de labuta em Genebra, na Suíça — três anos no balcão — e mais dois no comando do extinto bar Benzina, na Vila Madalena. O novo estabelecimento é o primeiro negócio do anfitrião, aberto na companhia de dois sócios. O tamanho diminuto da casa, com poucas mesinhas e banquetas no salão, além de um deque, possibilita que Santana e o bartender Vinicius Demian preparem coquetéis com precisão, sem tanta correria. Os clássicos, que muitos profissionais mais jovens quase não dão trela, são listados na carta. Trata-se de 55 opções, entre elas o sazerac (R$ 39,00), mistura parruda e consagrada de Nova Orleans, cidade onde o titular teve uma rápida passagem, feita com bourbon, conhaque, xarope de açúcar e bitter Peychaud’s. Da área criativa, são destacados drinques que Santana já preparou em concursos internacionais nos quais se saiu muito bem. O limessy e o hillbilly (R$ 37,00 cada um) são algumas preciosidades. O primeiro, um misto de gim, ameixa e limão-taiti é clarificado e filtrado para ganhar uma textura macia. O segundo, de uísque, cordial de jabuticaba e solução salina, se revela, ao mesmo tempo, defumado e refrescante. Instiga a cada gole. Mas nenhum deles ganha do moringa (R$ 37,00), que tira o melhor da goiaba, numa sacada genial. Cheio de sutileza, é feito com vodca e a fruta transformada em licor, cordial e bitter. A lista de comidinhas é básica, com sugestões como picles de pepino (R$ 13,00), que servem para ajudar os molhadores de bico a não ficar de estômago vazio.

Informações checadas em fevereiro de 2021.

    Um pequeno sobrado num quarteirão pouco badalado de Pinheiros é, desde novembro, o novo destino etílico da cidade. Mesmo com poucos meses de existência, o Santana Bar já se mostra um porto seguro de alta coquetelaria e reafirma o talento do sócio Gabriel Santana no mundo das bebidas. Aos 32 anos, o bartender afinou suas habilidades durante quase uma década de labuta em Genebra, na Suíça — três anos no balcão — e mais dois no comando do extinto bar Benzina, na Vila Madalena. O novo estabelecimento é o primeiro negócio do anfitrião, aberto na companhia de dois sócios. O tamanho diminuto da casa, com poucas mesinhas e banquetas no salão, além de um deque, possibilita que Santana e o bartender Vinicius Demian preparem coquetéis com precisão, sem tanta correria. Os clássicos, que muitos profissionais mais jovens quase não dão trela, são listados na carta. Trata-se de 55 opções, entre elas o sazerac (R$ 39,00), mistura parruda e consagrada de Nova Orleans, cidade onde o titular teve uma rápida passagem, feita com bourbon, conhaque, xarope de açúcar e bitter Peychaud’s. Da área criativa, são destacados drinques que Santana já preparou em concursos internacionais nos quais se saiu muito bem. O limessy e o hillbilly (R$ 37,00 cada um) são algumas preciosidades. O primeiro, um misto de gim, ameixa e limão-taiti é clarificado e filtrado para ganhar uma textura macia. O segundo, de uísque, cordial de jabuticaba e solução salina, se revela, ao mesmo tempo, defumado e refrescante. Instiga a cada gole. Mas nenhum deles ganha do moringa (R$ 37,00), que tira o melhor da goiaba, numa sacada genial. Cheio de sutileza, é feito com vodca e a fruta transformada em licor, cordial e bitter. A lista de comidinhas é básica, com sugestões como picles de pepino (R$ 13,00), que servem para ajudar os molhadores de bico a não ficar de estômago vazio.

    Informações checadas em fevereiro de 2021.