Saj – Pinheiros

Tipos de Restaurantes: Árabes
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Rua Joaquim Antunes, 260 - Pinheiros - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 25743665
Horário:
segunda-feira
12:00 - 15:30 - 18:30 - 23:00
terça-feira
12:00 - 15:30 - 18:30 - 23:00
quarta-feira
12:00 - 15:30 - 18:30 - 23:00
quinta-feira
12:00 - 15:30 - 18:30 - 23:00
sexta-feira
12:00 - 16:00 - 18:30 - 01:00
sábado
12:00 - 01:00
domingo
12:30 - 22:30
payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: Visa, Mastercard, Diners e American Express
Cartões de débito: Visa Electron, Rede Shop e Maestro

check_circle

Informações adicionais

Estacionamento/Valet (R$ 15,00), Acesso para deficientes, Lugares/Capacidade total (80), Levar vinhos (permite) (R$ 35,00)

Resenha por Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

Dos mesmos proprietários do Manish, é uma das redes árabes de maior sucesso na capital. São oferecidas saborosas receitas, como o homus com tiras de filé-mignon bem temperadinho com cebola, tomate e páprica picante (R$ 47,00). Com agradável sabor defumado, o robalo grelhado em lascas vem na panelinha junto de batata cozida, tahine e cebola dourada no azeite (R$ 55,00).

Informações checadas entre julho e setembro de 2018.

    Comer e beber

    • 2018 - Participante

      Restaurantes Árabes Comer & Beber .

      Dos mesmos proprietários do Manish, é uma das redes árabes de maior sucesso na capital. São oferecidas saborosas receitas, como o homus com tiras de filé-mignon bem temperadinho com cebola, tomate e páprica picante (R$ 47,00). Com agradável sabor defumado, o robalo grelhado em lascas vem na panelinha junto de batata cozida, tahine e cebola dourada no azeite (R$ 55,00). (Informações checadas entre julho e setembro de 2018).

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2016 - Participante

      Restaurantes árabes Comer & Beber .

      De tão informal, a matriz, na Vila Madalena, tem até uma mesa baixa com almofadas para reunir os amigos. Em todas as três casas da rede, há boas pedidas como as esfihas fechadas de carne (R$ 7,00). Também vai bem para abrir o apetite o quarteto de pastas babaganuche, homus, coalhada seca e muhamara (R$ 33,00). Sem carne na receita, o charuto de couve leva arroz, grão-de-bico e tomate (R$ 34,00 a porção). Ainda na linha vegetariana, o quibe de abóbora ganha a parceria de palmito pupunha em fios que lembra o espaguete (R$ 40,00). (Preços checados em setembro/outubro de 2016.)

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2014 -

      Paulo Abbud Filho – Saj Restaurateur .

    • 2014 -

      Restaurantes - Bom e barato .

    • 2013 - Participante

      Restaurantes árabes Comer & Beber .

      Da dupla de casas, a matriz da Vila Madalena continua a melhor, com resultados superiores na cozinha. Não é de estranhar que esteja sempre lotada pelo binômio: bons pratos, bons preços. Nos dois endereços, comece pelo pão assado na hora na chapa convexa chamada saj e oferecido em uma cesta com quatro unidades (R$ 11,80). Serve de base para o caprichado trio de pastas (R$ 23,90). O homus (R$ 20,00) ganha uma versão especial acompanhada de linguiça síria. Fica uma delícia. Também vai muito bem o lombo de cordeiro grelhado (R$ 49,90), feito com carne de primeira, tenra e livre de gordura. Do trio de charutinhos do cardápio (R$ 25,30), há uma tentadora versão vegetariana de couve recheada de arroz e grão-de- bico. O manjar branco, conhecido como malabie, vem com calda de damasco e custa R$ 12,70. (Preços checados em setembro/outubro de 2013).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2012 - Participante

      Restaurantes Árabes Comer & Beber .

      Não por acaso, vive lotado. O motivo? Oferece comida de qualidade a preços bem razoáveis. Para começar, um trio de pastas feito com esmero. Para montá-lo, escolhe-se entre homus, babaganuche, coalhada seca e uma ótima muhamara, a pasta de pimentão vermelho e nozes. De companhia, peça os pães assados na hora. Vale experimentar também a esfiha aberta de coalhada, de sabor inesquecível. Da lista de pratos principais, opte pela abobrinha recheada mergulhada em molho de tomate ou pelo pintado ao molho taratur. Arremata a refeição o malabie coberto por calda de damasco. Em junho, inaugurou uma nova unidade onde antes funcionava o contemporâneo Fillipa, do chef Renato Lopes, que se tornou sócio das duas casas. Repete-se ali o atraente cardápio da matriz. Os proprietários receberam uma indicação para restaurateurs do ano.

      Veja SP

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá,

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google

    Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s