Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Pato Rei

(Desde 2018)

Tipos de Comidinhas: Cafés

VejaSP:

Endereço: Rua Ferreira de Araújo, 353 - Pinheiros - São Paulo - SP ver no mapa

Telefone: (11) 38167979

Horário:

segunda-feira 12:00 - 18:00

terça-feira 12:00 - 18:00

quarta-feira 12:00 - 18:00

quinta-feira 12:00 - 18:00

sexta-feira 12:00 - 18:00

sábado 09:00 - 16:00

domingo 09:00 - 16:00

Informações adicionais: Acesso para deficientes, Lugares/Capacidade total (18)

Resenha por Gabriela Del'Moro

O Pato Rei mudou de endereço e está de cara nova. Inaugurada em 2018, a cafeteria do musicista Tiago de Mello e da artista plástica Larissa Taketa encerrou as atividades na Rua Artur de Azevedo em novembro passado e reapareceu, no dia 26 do mesmo mês, em um imóvel maior e no mesmo bairro. Tem agora mesas e uma pequena arquibancada ao ar livre para acomodar a clientela. No cardápio, os grãos chegam de cinco fazendas de Minas Gerais, quatro delas da região da Serra da Mantiqueira e uma de Capelinha, e variam a depender do dia. O coado no globinho, por caríssimos R$ 32,00 (talvez seja o café mais caro da capital), é encorpado e vem com leite e uma dose de xarope de açúcar mascavo. Especialidade do menu, a versão extraída a frio, ou cold brew (R$ 10,00), pode se transformar no drinque montblanc (R$ 18,00), gelado e com creme de leite batido e laranja-baía, uma delícia. Mas há pequenos vacilos a ser resolvidos, como o expresso (R$ 6,00) servido com crema rala. a nova casa dispõe ainda de uma cozinha. Dela, saem criações de Larissa, de influência oriental e inspiradas nos kissaten, tipo de cafeteria japonesa. O nasu sando (R$ 27,00) é um sanduíche de berinjela picante de leve com queijo fresco no pão de fôrma da casa. De sobremesa, o pudim de pão (R$ 15,00) com cumaru, caramelo, creme azedo e raspas de limão-siciliano, embora apetitoso, poderia ser mais sedoso. De terça a sexta, há pratos para o almoço, entre 12h e 15h.

Informações checadas em dezembro de 2020.

    O Pato Rei mudou de endereço e está de cara nova. Inaugurada em 2018, a cafeteria do musicista Tiago de Mello e da artista plástica Larissa Taketa encerrou as atividades na Rua Artur de Azevedo em novembro passado e reapareceu, no dia 26 do mesmo mês, em um imóvel maior e no mesmo bairro. Tem agora mesas e uma pequena arquibancada ao ar livre para acomodar a clientela. No cardápio, os grãos chegam de cinco fazendas de Minas Gerais, quatro delas da região da Serra da Mantiqueira e uma de Capelinha, e variam a depender do dia. O coado no globinho, por caríssimos R$ 32,00 (talvez seja o café mais caro da capital), é encorpado e vem com leite e uma dose de xarope de açúcar mascavo. Especialidade do menu, a versão extraída a frio, ou cold brew (R$ 10,00), pode se transformar no drinque montblanc (R$ 18,00), gelado e com creme de leite batido e laranja-baía, uma delícia. Mas há pequenos vacilos a ser resolvidos, como o expresso (R$ 6,00) servido com crema rala. a nova casa dispõe ainda de uma cozinha. Dela, saem criações de Larissa, de influência oriental e inspiradas nos kissaten, tipo de cafeteria japonesa. O nasu sando (R$ 27,00) é um sanduíche de berinjela picante de leve com queijo fresco no pão de fôrma da casa. De sobremesa, o pudim de pão (R$ 15,00) com cumaru, caramelo, creme azedo e raspas de limão-siciliano, embora apetitoso, poderia ser mais sedoso. De terça a sexta, há pratos para o almoço, entre 12h e 15h.

    Informações checadas em dezembro de 2020.