La Brasserie Erick Jacquin (Desde 2004)

Tipos de Restaurantes: Franceses
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Rua Pedroso Alvarenga, 1088 - Flat Transamérica Victoria Place - Itaim Bibi - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 38265409
Horário:
segunda-feira
12:00 - Último cliente
terça-feira
12:00 - 15:00 - 19:00 - Último cliente
quarta-feira
12:00 - 15:00 - 19:00 - Último cliente
quinta-feira
12:00 - 15:00 - 19:00 - Último cliente
sexta-feira
12:00 - 15:00 - 19:00 - Último cliente
sábado
12:00 - 16:00 - 19:00 - Último cliente
domingo
12:00 - Último cliente
Estabelecimento temporariamente fechado
payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: American Express, Diners, Mastercard e Visa
Cartões de dédito: Maestro, Rede Shop e Visa Electron

check_circle

Informações adicionais

Estacionamento/Valet (R$ 18.00) (1), Acesso para deficientes, Lugares/Capacidade total (75), Comida (couvert) (R$ 15.00) (2), Levar vinhos (permite) (R$ 80.00)

(1)R$ 15,00 no almoço e R$ 18,00 no jantar, (2)R$ 9,00 no almoço de segunda a sexta e R$ 15,00 nos demais horários

Resenha por Arnaldo Lorençato e Helena Galante

Erick Jacquin se tornou um personagem de si mesmo no mundo da cozinha. Não tem travas na língua, gosta de uma dose de uísque e parece cada vez mais rechonchudo (“Estou com 129 quilos. Tinha 130”, brinca). Essa exuberância se repete em suas receitas, mas de modo inverso. As sugestões elaboradas por ele mostram-se cada vez mais delicadas, de uma finesse surpreendente. Conta pontos para esse trabalho primoroso a direção segura de uma equipe afinada. Impossível não se render às suas versões de foie gras — não há chef no país que faça melhor. Frio e incrivelmente sedoso, o fígado de pato (R$ 78,00) vem com uma fruta na forma de entrada. Mas não se assuste se na descrição do cardápio estiver escrito figo e, de repente, aparecer uma pera. Jacquin é assim mesmo: muda sem avisar. O foie gras surge ainda numa sugestão modernizada do filé à rossini. No lugar da carne, vai um atum quase cru coberto por um naco da iguaria, tostada por fora e cremosa por dentro. Custa R$ 95,00. Da terra, há a paleta de cordeiro assada durante seis horas ao molho de vinho do Porto e servida na companhia de favas verdes e grão-de-bico (R$ 89,00). Jacquin, que se intitula o pai do petit gâteau, prepara uma degustação de sobremesas que inclui o bolinho de chocolate, creme brûlé, torrone gelado, fingers de chocolate no açúcar mascavo e sopa de frutas vermelhas, além de sorvete. Sai a R$ 48,00 e dá para duas pessoas.

Preços checados em setembro/outubro de 2013.

    Comer e beber

    • 2013 - Vencedor

      Restaurantes franceses Comer & Beber .

      Erick Jacquin se tornou um personagem de si mesmo no mundo da cozinha. Não tem travas na língua, gosta de uma dose de uísque e parece cada vez mais rechonchudo (“Estou com 129 quilos. Tinha 130”, brinca). Essa exuberância se repete em suas receitas, mas de modo inverso. As sugestões elaboradas por ele mostram-se cada vez mais delicadas, de uma finesse surpreendente. Conta pontos para esse trabalho primoroso a direção segura de uma equipe afinada. Impossível não se render às suas versões de foie gras — não há chef no país que faça melhor. Frio e incrivelmente sedoso, o fígado de pato (R$ 78,00) vem com uma fruta na forma de entrada. Mas não se assuste se na descrição do cardápio estiver escrito figo e, de repente, aparecer uma pera. Jacquin é assim mesmo: muda sem avisar. O foie gras surge ainda numa sugestão modernizada do filé à rossini. No lugar da carne, vai um atum quase cru coberto por um naco da iguaria, tostada por fora e cremosa por dentro. Custa R$ 95,00. Da terra, há a paleta de cordeiro assada durante seis horas ao molho de vinho do Porto e servida na companhia de favas verdes e grão-de-bico (R$ 89,00). Jacquin, que se intitula o pai do petit gâteau, prepara uma degustação de sobremesas que inclui o bolinho de chocolate, creme brûlé, torrone gelado, fingers de chocolate no açúcar mascavo e sopa de frutas vermelhas, além de sorvete. Sai a R$ 48,00 e dá para duas pessoas. (Preços checados em setembro/outubro de 2013).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2012 - Vencedor

      Restaurantes franceses Comer & Beber .

      Depois de oito anos instalado em um amplo e charmoso prédio comercial de Higienópolis, o francês Erick Jacquin transferiu seu fogão para o Itaim. Desde julho de 2012, o La Brasserie funciona no endereço onde ficava o italiano La Vecchia Cucina. No atual imóvel, as mudanças no menu foram pequenas. O rei do foie gras continua a preparar o fígado gordo de pato de maneira única. Ele pode ser provado na forma de uma degustação com versões ao natural, combinada a amêndoa, ao vinho do Porto e chapeada. Entre as receitas lançadas pelo cozinheiro está o pernil de porco assado, servido com alho e outros temperos. Rico em sabor, recebe de guarnição o feijão-branco ao azeite de nozes. Permita-se na sobremesa experimentar o melhor petit gâteau da cidade. Ao se tocar o talher na casquinha fina desse bolinho, uma camada morna e densa de chocolate espalha-se para ser misturada ao sorvete de baunilha. Vale cada caloria.

      Veja SP

    • 2011 - Vencedor

      Restaurantes franceses Comer & Beber .

      Dono de um indiscutível talento culinário e de uma personalidade inquieta, Erick Jacquin mostra uma capacidade incrível de se renovar. Não há monotonia no cardápio de apenas duas páginas oferecido em seu agradável salão com cozinha envidraçada. As surpresas começam pelo couvert, que pode incluir um creme de legumes de extraordinária leveza. Comissão de frente entre as especialidades do chef, o foie gras de pato aparece na forma de uma terrine com compota de figo e torrada de brioche. Também uma entrada de puro luxo, o ovo mexido dentro da própria casca surge coberto por pérolas negras de caviar beluga. O robalo ao vapor no molho de chardonnay tem favas verdes ao bacon de acompanhamento. Das carnes, fica difícil saber qual é a mais atraente: o filé-mignon junto de uma lâmina de foie gras com fundo de alcachofra ou a paleta de cordeiro confitada na companhia de lentilha de Puy. A sobremesa inclui o mil-folhas ao creme de baunilha. Jacquin faz ainda um menu degustação de sete pratos. Durante a semana, há almoço executivo com pratos menos requintados. A carta de vinhos lista rótulos franceses como o Château Bois Chantant 2008.

      Veja SP

    • 2010 - Vencedor

      Restaurantes franceses Comer & Beber .

      Insuperável na preparação de foie gras, Erick Jacquin é um cozinheiro de muitos predicados. O fígado gordo de pato pode ser apreciado em várias versões. Pode estar na amuse bouche do couvert, na forma de uma minimusse sedosa. No menu renovado em agosto, a iguaria aparece passada na chapa e guarnecida de figo caramelado. Tem ainda a companhia de um shot de cuba libre reinterpretada ao estilo do espanhol Ferran Adrià, ou seja, apresentada na forma de pequenas esferas cheias de Coca-Cola e de rum. Outra entrada formidável, o fricassê de rã frita em manteiga clarifi cada é coberto por palmito pupunha ralado e borrifado de espuma de salsão. Dos pratos principais, também acabam de estrear o filé-mignon coberto por tutano ao molho de vinho tinto na companhia de favas verdes frescas e o delicioso peito de pato temperado em especiarias guarnecido de banana-ouro. Das sobremesas preparadas pela confeiteira Amanda Lopes, peça o bolo de floresta negra, além do petit gâteau, que Jacquin ajudou a popularizar no Brasil. Há a opção de provar os pratos em um menu degustação. Durante a semana, serve almoço executivo com entrada, prato e sobremesa. Da carta de vinhos, há o francês tinto Château La Croix Du Duc 2006.

      Veja SP

    • 2007 - Vencedor

      Restaurantes franceses Comer & Beber .

      Parece heresia usar uma fatia de foie gras como recheio de um macaron, aquele biscoito de clara de ovo e farinha de amêndoa. Ainda mais se a atrevida combinação vier regada por calda de goiabada. Nas mãos do chef do ano, essa entrada atinge o sublime. E não só ela. Na cozinha do restaurante eleito pela segunda vez o melhor francês – e que pode ser vista de qualquer ponto do salão principal –, Erick Jacquin arquiteta uma lista de iguarias. Uma delas é o carré de cordeiro com legumes à provençal, que faz parte da degustação de três versões da carne. Outra sugestão, o filé de robalo cozido ao vapor ganha a companhia de tenras alcachofrinhas e bacon. Esses pratos também podem compor um menu degustação. De preço mais razoável, o almoço de segunda a sexta inclui entrada, prato e sobremesa. As sobremesas, entre elas a musse de champanhe ao sorbet de violeta, estão a cargo da confeiteira Amanda Lopes.

      Veja SP

    • 2006 - Vencedor

      Restaurantes franceses Comer & Beber .

      O chef Erick Jacquin consegue preparar ao mesmo tempo pratos tradicionais de leveza extraordinária e dedicar-se à criação de receitas próprias. No tentador cardápio montado por ele, o steak tartar com fritas define-se como uma especialidade de brasserie, nome dado na França à casa de cerveja. Artesão da alta cozinha, Jacquin elabora mimos gastronômicos que já lhe renderam a comenda de Maître Cuisinier de France, concedida pelo governo de seu país em 1998, e o título de chef do ano de 2000, pelo júri de Veja São Paulo. São sugestões como a costela bovina assada ao cogumelo morille guarnecida de batata, o robalo chapeado em azeite com alcachofra e a extraordinária cauda de lagosta com espinafre. Há também um menu degustação, composto de seis pratos. Delicioso, o petit gâteau teve sua fórmula copiada por toda a cidade. Aliás, por todo o país.

      Veja SP

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá, ( log out )

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s