Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Jean-Michel Basquiat ganha mostra no Masp em 2018

O artista ficou famoso por suas obras provocativas

Por Julia Flamingo Atualizado em 18 jan 2017, 19h17 - Publicado em 18 jan 2017, 19h09
Visões na Coleção Ludwig
Cerca de quarenta pinturas e desenhos do artista integram a mostra Divulgação

O Masp prepara para 2018 uma exposição dedicada à obra do artista afro-americano Jean-Michel Basquiat (1960-1988). Cerca de quarenta pinturas e desenhos com foco em personagens e histórias africanas montam a primeira grande mostra do artista em mais de vinte anos no Brasil.

A partir dos anos 70, o nova-iorquino nascido no Brooklyn deixou suas marcas pela cidade americana com desenhos de grafite inconfundíveis  – e até hoje, continua sendo o grafiteiro que mais abalou o cenário estabelecido da arte.

Com um estilo figurativo próprio, cujos traços lembram uma arte quase primitiva, Basquiat causava impacto com painéis expostos nos lugares mais inusitados de Nova York. De início, suas mensagens provocativas eram assinadas com a marca “Samo”, o que causava curiosidade em quem se deparava com ela em diversos bairros.

Já na década de 80, deixou de ser anônimo, sem ignorar, porém, suas críticas culturais e sociais. Tornou-se amigo pessoal de Andy Warhol, com quem desenvolveu diversos projetos – e até o estimulou na produção de grafite em telas. Hoje, obras de Basquiat integram as coleções mais importantes do mundo.

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade