Aprender a dizer sim

Marcio Ballas conta como usar princípios do improviso e do olhar do palhaço para transformar o seu ambiente

Foi de nariz de palhaço e em cima do palco, improvisando, que o ator e também diretor Marcio Ballas aprendeu o valor de dizer “sim”.Quando um palhaço enxerga ao seu redor, diz ‘sim’ para a situação. Depois, ele encontra o outro e diz ‘sim’ para quem está lá. Por último, há um ‘sim’ para o jogo, a brincadeira”, conta Ballas no episódio #34 do podcast Jornada da Calma. Na conversa com Helena Galante, Ballas relembrou uma das primeiras lições que aprendeu nos Doutores da Alegria: a de observar uma situação para só então decidir como agir. “Esse estado de presença, do aqui e agora, tem tudo a ver com a meditação.”

Uma questão importante foi levantada durante o bate-papo: como levar esse clima de aceitação e mentalidade aberta para situações mais formais, como o ambiente corporativo, por exemplo? “A busca é você fazer a sua partezinha. Como você pode transformar o seu ambiente, levar o olhar do sim para o seu trabalho? Começa a partir da gente”, afirma. Para quem acha que é muito difícil dar o primeiro passo, ele conta uma bela história sobre o “princípio da carona” sobre a qual é melhor não dar spoilers antes do play.

  

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s