Continua após publicidade

Mostra leva tela rara de Picasso à casa projetada por Niemeyer em SP

'Mulher Nua Sentada' (1901) é um dos destaques da 'Aberto 01'. Nunca exibida no Brasil, obra chegou a ser confiscada pelos nazistas nos anos 30

Por Júlia Rodrigues
11 nov 2022, 06h00

Um quadro de Picasso nunca antes visto no Brasil exposto na única casa projetada por Oscar Niemeyer em São Paulo. Essa junção impressionante é um dos destaques da exposição Aberto 01, cuja primeira edição acontece na capital até dezembro deste ano. O evento, que pretende ser anual e passar por países diferentes, é um projeto de Filipe Assis, paulista que trabalha como art advisor — profissional que presta consultoria a colecionadores — em Londres desde 2019. “Eu nem sabia que tinha uma casa projetada por Niemeyer em São Paulo. Quando a vi, tive certeza que seria nela. Da decisão do local até a escolha das obras e a montagem da exposição foram somente 45 dias”, comenta.

+Mês da Consciência Negra terá inauguração de museu e 350 atividades em SP

Participaram desse processo intenso Kiki Mazzucchelli, diretora artística da Galeria Luisa Strina, e a designer de móveis Claudia Moreira Salles, que atuaram na curadoria. Como mote da mostra, o trio escolheu obras que conversassem de alguma maneira com a estrutura da casa, avaliada em 15 milhões de reais. O imóvel, localizado em Alto de Pinheiros, foi projetado pelo arquiteto (1907-2012) nos anos 60 e dado de presente em 1974 para o engenheiro Milton José Mitidieri, com quem trabalhou no desenvolvimento de Brasília. Tem um belo jardim, cujo projeto inicial é do paisagista Roberto Burle Marx (1909-1994), vaga para sete carros, além de cinco amplos quartos.

+Mostra reúne projetos de Burle Marx para SP que nunca saíram do papel

É na suíte master que fica Mulher Nua Sentada (1901), tela de Pablo Picasso (1881-1973) do início de sua carreira. “Foi pintada em papelão, porque ele ainda não tinha dinheiro para comprar telas”, explica Filipe. Até chegar à capital e pousar em um dos cavaletes feitos por Claudia especificamente para a mostra, a pintura passou pelas mãos de vários colecionadores e chegou a ser confiscada pelos nazistas na década de 30. Ela está exposta ao lado de vários nus, todos eles estreantes no Brasil, de artistas como Gustav Klimt, Marc Chagall e Alberto Giacometti.

Continua após a publicidade
Obras dispostas na copa da casa projetada por Niemeyer. As paredes delimitam um formato circular e nelas estão quadros com abstrações geométricas coloridas. A obra
“Relevo Espacial” (1959): obra de Oiticica na copa da casa (Ding Musa/Divulgação)

Engana-se quem pensa que a tela de Picasso é a mais cara do conjunto. Leva o título Relevo Espacial (1959), do brasileiro Hélio Oiticica, que pende do teto acima da copa. “Com o valor daria para comprar a própria casa”, brinca Filipe. Ainda podem ser vistos trabalhos de Tunga, Maria Martins, Cildo Meireles e artistas jovens, surgidos na cena atual.

Casa Niemeyer. Rua Silvia Celeste de Campos, 607, Alto de Pinheiros. Qui. a dom., 11h/16h. Grátis. Até 4/12. Necessário agendar. Visitação: 60min. aberto.art.

+Assine a Vejinha a partir de 9,90. 

Continua após a publicidade

Publicado em VEJA São Paulo de 16 de novembro de 2022, edição nº 2815

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Para curtir o melhor de São Paulo!
Receba VEJA e VEJA SP impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.