Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Digitalização e automação de processos fortalecem o varejo

Líder em gestão na nuvem no Brasil, Omie oferece soluções tanto para a gestão das empresas do setor quanto para a transformação do atendimento de clientes

Por Abril Branded Content Atualizado em 21 out 2021, 22h56 - Publicado em 22 out 2021, 11h00

De cada dez brasileiros seis já compram de forma híbrida, conciliando varejo online e físico. Foi a conclusão a que chegou a pesquisa realizada pela All iN e Social Miner, em parceria com a Opinion Box. É uma mudança expressiva, quando se considera que 16% das pessoas dizem ter feito a primeira aquisição online em 2020.

Agora, 40% das pessoas querem que o site da loja indique onde é o endereço físico mais próximo, caso o produto não esteja disponível online, enquanto 57% gostariam de usar, em lojas presenciais, os cupons de desconto oferecidos no site e no aplicativo da marca.

Os dados comprovam: o sucesso do varejo depende cada vez mais de um posicionamento omnichannel, com atendimento simultâneo em diferentes canais e espaços, físicos, digitais ou híbridos. E a Omie, plataforma líder em gestão na nuvem no Brasil, disponibiliza soluções voltadas para essa demanda do setor.

Recentemente, a empresa anunciou duas aquisições focadas no varejo: o Mintegra, que oferece um hub de integração com as principais plataformas de e-commerce e marketplaces do país, e a Devi Tecnologia, software para vendas (PDV). Ambas as soluções, aliadas ao sistema de gestão Omie, combinam seus benefícios com controle de estoque, sincronização de pedidos, faturamento e emissão de notas fiscais de forma automatizada.

O objetivo da empresa é oferecer, cada vez mais, soluções verticalizadas para os clientes, potencializando a produtividade e gerando economia de tempo e integração de dados, além de simplificar o acesso aos canais de e-commerce.

Segundo o Índice de Atividade Econômica de PMEs (IAE) da Omie, que analisa o faturamento das pequenas e médias empresas (PMEs) brasileiras conforme a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), o varejo é um dos setores que mais apresentaram estabilidade durante 2021, principalmente no comércio, em que teve um crescimento de 53% no segundo trimestre comparado aos primeiros três meses do ano.

As ações da Omie são coerentes com a nova era, em que a digitalização e automação de processos deixaram de ser uma tendência para o futuro e se tornaram aliadas estratégicas dos empreendedores, que podem contar com o mercado de ERP em nuvem para melhorar a eficiência operacional e agilizar os processos de gestão.

“O ERP vai progressivamente ganhar um novo sentido para as organizações, tornando-se uma plataforma de convergência entre a gestão interna da empresa e a dos serviços bancários que consome”, avalia Marcelo Lombardo, CEO e fundador da Omie.

Continua após a publicidade

Três pilares

Ao longo de sua trajetória, a organização, que surgiu como uma startup, se transformou e se tornou uma empresa centrada em três pilares: tecnologia, serviços financeiros e educação.

A tecnologia se manifesta no sistema de gestão. Os serviços financeiros, no acesso à conta digital nativa do sistema e a cobranças via boleto e Pix, além de linhas de crédito de diversas modalidades. Por sua vez, a frente de educação se apoia na Omie Academy, que ensina técnicas de vendas, marketing e planejamento.

A empresa acredita que esses três aspectos, quando combinados, podem ajudar as empresas a crescer, gerando riqueza, empregos, oportunidades e, finalmente, colocando o país numa espiral positiva, impulsionada pelo empreendedorismo.

“A Omie vem mostrando que é possível aliar o estado da arte da tecnologia com o acesso à educação e serviços financeiros de qualidade”, afirma Lombardo. “Essa tríade se traduz em sensação de liberdade para empresas, para que elas possam seguir crescendo sem se preocupar com uma complexidade criada por um ambiente de negócios difícil e tecnologias ultrapassadas.”

Com a chegada da pandemia, a Omie Academy disponibilizou cursos gratuitos para apoiar as PMEs na retomada de seus negócios, além de lançar uma linha de crédito para os clientes e facilitar os recebimentos e pagamentos via Omie.Cash com o Pix.

A companhia também reestruturou sua estratégia e focou a aquisição de clientes, com a ampliação do uso do software de gestão para negócios de porte maior. “Além dos esforços em PMEs, mostramos que nosso produto também tem robustez e eficiência para brigar no mercado de empresas maiores. Hoje temos 35% da nossa receita com origem num mercado em que sequer atuávamos”, afirma Lombardo.

Nova logomarca

Para expressar todas essas mudanças, a empresa alterou sua identidade visual. A atual logomarca tem novas cores e grafia das letras, remetendo ao movimento para a frente em alusão ao impacto de soluções que ajudam a levar os mais de 76 000 clientes da Omie a um outro patamar de eficiência.

Além disso, recentemente, a empresa lançou o Itaú Meu Negócio Gestão by Omie, que faz a integração dos sistemas de gestão e financeiro das empresas. Assim, impulsiona e acompanha a jornada dos empreendedores, de forma a contribuir para que mais empresas cresçam e prosperem, na medida em que podem focar o que fazem melhor, enquanto o ERP facilita a realização de controle do fluxo de caixa, pagamentos, recebimentos e controle de estoque.

Continua após a publicidade

Publicidade