Clique e assine por apenas 6,90/mês

Rede Sterna Café promete chegar a 45 endereços até o fim do ano

Unidades usam cafés especiais e diferentes métodos de extração

Por Gabrielli Menezes - 3 Maio 2019, 06h00

A rede Sterna Café nasceu em São Paulo dentro de prédios empresariais. “Foi onde as oportunidades surgiram. Com o crescimento da marca, fui convidado por grandes shoppings”, conta o fundador Deiverson Migliatti.

Ao todo, o número de casas na capital chega a trinta — só uma é própria. Além do expresso (R$ 4,90), há cafés especiais extraídos na aeropress (R$ 12,00) e na prensa francesa (R$ 9,00).

Expresso: compõe a lista dos métodos de extração utilizados no Sterna Café Divulgação/Divulgação

Mensalmente, entra em cartaz uma opção extra de grão. O catuaí-amarelo sai de Minas Gerais para estar nas xícaras em maio (R$ 4,90). “Teremos outras quinze franquias até o fim do ano”, promete Migliatti.

Publicidade